AGENDA

AGENDA | Angra do Heroísmo recebe as apresentações da edição fac-símile  de “Saudades da Terra” e do maior livro editado em Língua  Portuguesa, “A Açorianidade no Tempo”

282views

No próximo dia 29 de Fevereiro, é a vez de a edição fac-símile de “Saudades da  Terra”, de Gaspar Frutuoso, com edição Letras Lavadas; e o livro “A  Açorianidade no Tempo”, editado pela Nova Gráfica, serem apresentados ao  público da ilha Terceira. 

O evento terá lugar no Salão Nobre da Câmara Municipal de Angra do Heroísmo,  a partir das 20h00. 

A edição de luxo de “Saudades da Terra” trata-se dum fac-símile do referido  manuscrito renascentista e das escassas folhas das amputadas “Saudades do  Céu”, constantes em códice depositado na Biblioteca Pública e Arquivo Regional  de Ponta Delgada. Esta desenvolve-se por 6 livros sobre: I (História de Cabo  Verde e das Canárias, ainda com alusões a mais ilhas e a parcelas continentais  reais ou imaginárias), II (História da Madeira), III (História de Santa Maria), IV  (História de S. Miguel), V (História dos Dois Amigos – novela) e VI (História das  ilhas Terceira, S. Jorge, Faial, Pico, Graciosa, Flores e Corvo). 

Antes da reprodução do manuscrito em 1184 páginas, inclui-se quase uma  centena de páginas de “Introdução”, por Avelino de Freitas de Menezes, e de  “Palavras Prévias” de cinco Presidentes, a saber, de Portugal e de Cabo Verde, e  das Regiões Autónomas dos Açores, da Madeira e das Canárias. 

A sua apresentação caberá a Joel Neto e ao Professor Doutor José Guilherme Reis  Leite. Já a do livro “A Açorianidade no Tempo” será feita pelo Professor Doutor  Avelino de Freitas de Menezes.

“A Açorianidade no Tempo” é o maior livro editado em Língua Portuguesa, até  à data, e foi apresentado, pela primeira vez, no dia 28 de Novembro no salão  nobre do Teatro Micaelense, em Ponta Delgada, ilha de São Miguel. 

Este livro reúne 150 títulos de 263 autores e reporta praticamente todas as facetas  de uma região. No que a dimensões diz respeito, esta peça literária tem 29 694  páginas em formato 23 cm x 32 cm numa lombada com 2,61 m e o peso de 170 kg.  

Rostos de açorianos ilustres como Vitorino Nemésio, Natália Correia, Antero de  Quental, Gaspar Frutuoso, entre muitos outros, podem ser vistos na capa e  lombada do livro. 

Já no seu interior, os leitores podem encontrar temáticas tão diversificadas como  a História, os saberes populares, a arte, a flora, a fauna, a paisagem, a arquitectura  civil, militar e religiosa, a literatura, as actividades económicas, a emigração, a  cultura popular e a religiosidade, a vulcanologia, a gastronomia, a baleação e a  cabotagem, as artes plásticas, os transportes e a música, entre muitas outras.  

Se é verdade que este não é um livro fácil de manusear e de consultar, também é  verdade que Ernesto Rezendes, mentor da Nova Gráfica / Publiçor, não  descurou este facto, não querendo inibir os leitores da sua consulta. Desta forma,  “o engenho de quem o concebeu permite que a dimensão da lombada não seja  impeditiva de aceder a todo o conteúdo”, conforme se pode ler na sinopse do  livro, elaborada por José Alfredo Ferreira Almeida e Aníbal C. Pires. 

LL/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o Diretor de Programação da Rádio Ilhéu, sediada na Ilha de São Jorge. É também autor da rubrica 'Cronicas da Ilha e de Um Ilhéu' que é emitida em rádios locais, regionais e da diáspora desde 2015.