REGIONAL

GRACIOSA | Não se percebe porque é que o Governo está a empatar a conclusão da Marina da Barra, sublinhou José Ávila

135views

José Ávila afirmou, esta terça-feira, “não compreender porque é que este Governo está a empatar a conclusão da Marina da Barra”, uma obra “essencial para Santa Cruz da Graciosa”.

O deputado do PS falava no âmbito de uma visita ao local, no âmbito das Jornadas Parlamentares que PS está a promover, na ilha Graciosa.

José Ávila recordou que foi um Governo anterior, suportado pelo PS e liderado por Vasco Cordeiro, que adjudicou a obra de proteção da orla costeira da Barra, em 2016, para “minimizar os estragos provocados pelos galgamentos do mar na marginal” e “reduzir a acumulação de algas no interior daquela baía”, um investimento público que “teve a preocupação de fazer o aproveitamento do interior da baía para permitir a infraestruturação de apoio à náutica de recreio”.

“À época, este foi um investimento de mais de 6 milhões de euros, que neste momento não se estão a traduzir em benefícios para os Graciosenses”, frisou.

O deputado socialista eleito pela ilha Graciosa recordou que o anterior Governo definiu, ainda em 2020, a “criação de novas funcionalidades naquele espaço”, lamentando, porém, que o atual Governo da coligação da direita “nada tenha feito em mais de um ano e meio para terminar aquela infraestrutura, a não ser uma tímida aparição de uns pontões”.

José Ávila recordou que, em abril de 2021, os deputados do PS/Graciosa apresentaram várias propostas de alteração ao Plano e Orçamento, de entre elas, “alocar 500 mil euros à Marina da Barra”, uma proposta que foi chumbada pela maioria parlamentar.

“O PS não se resigna e foi por isso que em abril de 2022, entregámos no Parlamento dos Açores uma recomendação para concretizar a Marina da Barra, concretamente “instalando cinco pontões com anéis reforçados, vinte estacas e os respetivos fingers, instalando o assinalamento marítimo e criando as condições para instalar as redes de distribuição de água e eletricidade nesta infraestrutura”.

Para o PS, seria importante, ainda, “concluir os arranjos no terrapleno, para permitir o estacionamento das embarcações e construir o posto de receção e as instalações sanitárias”.

José Ávila lamentou que, apesar de já terem sido ouvidas muitas entidades, o poder local, o Clube Naval da Graciosa e o próprio Governo, o facto é que “o tempo passa e nada acontece”.

 “Esta é uma obra estruturante, necessária e que vai valorizar toda aquela zona e produzir rendimento para a economia da ilha. Terminar a Marina da Barra é cada vez mais pertinente, até porque o grosso do investimento está feito. Este é um projeto desejado pelos Graciosenses e que só não foi aprovado no último Plano e Orçamento, porque os partidos da coligação não o permitiram”, sublinhou o deputado do GPPS, José Ávila.

GPPS/AÇORES/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o editor da Rádio Ilhéu.