AGENDA

FAIAL | Agenda. ‘Cartas do Vulcão’ a 02 de Outubro na Casa da Missão

151views

AVISTAVULCÃO e a Associação Amigos do Farol dos Capelinhos organizam pelo segundo ano consecutivo uma celebração popular do Vulcão dos Capelinhos na Casa da Missão, localizada no Canto do Capelo, ilha do Faial. Este espaço foi, em tempos da erupção, a residência das equipas de cientistas chefiadas pelos geógrafos Prof.Orlando Ribeiro e a Prof. Raquel Soeiro de Brito tornando-se, de forma espontânea e informal, o primeiro observatório vulcanológico de Portugal. É na Casa da Missão, hoje sede da AvistaVulcão e espaço de criação artística, que apresentamos no dia 2 de Outubro de 2022 o evento de comemoração dos 65 anos do vulcão com “Cartas do Vulcão”.

1. CARTAS E VIDEO-CARTAS
2022

O tema da celebração deste ano, “Cartas do Vulcão”, foi motivado por dois acontecimentos: Primeiro pelo texto “Carta de um vulcão para o mundo” que a escritora Judite Canha Fernandes escreveu o ano passado, no âmbito da sua residência artística na ilha do Faial, para o projeto 9×9: Artistas são ilhas – Ilhas são Artistas da Azores 2027 – Candidatura a Capital Europeia da Cultura. A escritora esteve 10 dias em residência na ilha do Faial, em Dezembro de 2021 e a partir de muitos testemunhos da população e a partir da visualização de arquivos locais escreveu um texto que, metaforicamente, é a voz do vulcão a falar com a população, observando a vida de todos nós durante estes 65 anos. Um excerto desta carta chegou a todas as caixas de correio das casas da ilha do Faial. Agora, a partir do texto integral e com imagens de Gonçalo Tocha, filmadas entre 2017 e 2022 e imagens de Raquel Soeiro de Brito de 1957 e 1958, AVISTAVULCÃO criou um objeto audiovisual, uma singular vídeo-carta que será apresentada em estreia na Casa da Missão como abertura do evento no dia 2 de Outubro.

2. UM SINGULAR ARQUIVO FAMILIAR
1957

Num segundo movimento, iremos apresentar um arquivo inédito e muito particular de cartas escritas no ano do vulcão, em 1957, por uma familia faialense. Este conjunto de cartas chegou até à Casa da Missão depois do evento de 2021 “Uma Mulher no meio do Vulcão”, com a presença da Profª Raquel Soeiro de Brito, que reanimou a memória colectiva sobre o ano da erupção.

CARTAS DE OFÉLIA GARCIA DE FREITAS

Esta é a história de Ofélia Garcia de Freitas, natural da Horta, casada com Antonio Dias Garcia, Em Setembro de 1957 tinha 37 anos e o seu marido embarca para o continente, um pouco antes da erupção, devido a problemas de saúde, ficando em retiro no Luso. Assim que rebenta o vulcão, Ofélia Garcia de Freitas, decide escrever ao seu marido uma carta por dia, relatando a situação na ilha, e os desenvolvimentos do vulcão. Desse conjunto de cartas selecionámos, em conjunto com a família, as mais representativas do fenómeno vulcânico e da sociedade faialense. É um magnifico conjunto epistolar, gentilmente cedido pela familia, para apresentar publicamente no dia 02 de Outubro.

ENCONTRO E CONVIVIO POPULAR

A Casa da Missão abre de novo as portas, como no ano passado e como em 1957 e-58 quando era habitada por cientistas e frequentada pela comunidade. Juntamo-nos para assistir à vídeo-carta, partilhar arquivos familiares e participar numa conversa alargada e moderada pela escritora Judite Canha Fernandes, que se deslocará à ilha. Da imagem viramo-nos para a força magistral da palavra.

3. CICLO EXPOSITIVO
A partir de 06 de Outubro
CASA DE ARTESANATO DO CAPELO

Findo o evento, o ciclo “Cartas do Vulcão” continuará na Casa do Artesanato do Capelo a partir do dia 6 de Outubro onde o público poderá consultar as cartas da família Garcia escritas em 1957 e assistir a uma vídeo-instalação de Mar Navarro Llombart, a partir da correspondência da fotógrafa Hilda Rebelo no ano da erupção, retirada do seu filme “A fotógrafa do vulcão”.

AFC/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o editor da Rádio Ilhéu.