REGIONAL

ATUALIDADE | Plano para 2023 “assegura condições para que mais açorianos possam ter oportunidades de formação e emprego”, diz Maria João Carreiro

© Governo dos Açores | Foto: MM
69views

A Secretária Regional da Juventude, Qualificação Profissional e Emprego afirmou hoje que a redução do desemprego que a região tem vindo a registar desde maio, o mais baixo dos últimos 12 anos, reforça a credibilidade do Plano de Investimentos para 2023.

Segundo Maria João Carreiro, que falava no debate sobre o Plano e Orçamento da Região para 2023, na Horta, o Plano “assegura as condições para que mais açorianos possam ter oportunidades de formação e emprego”, perseguindo uma política que “está a impactar positivamente na valorização dos açorianos para o mercado de trabalho”.

Nesse sentido, em 2023 “vão ser investidos mais de 63,5 milhões de euros” para “reforçar a empregabilidade dos açorianos e incentivar a estabilidade contratual e a redução da instabilidade laboral, através de apoios à qualificação e contratação dirigidos não só, mas sobretudo, aos desempregados que ainda não conseguiram integrar o mercado de trabalho devido às suas baixas competências”, antecipou.

Entre as medidas de aproximação dos desempregados às empresas está o Gabinete de Orientação Vocacional e Profissional (GOVP), que está a ser criado para capacitar e reconverter os jovens que não estudam, não trabalham nem frequentam formação (jovens NEET), bem como os desempregados com fragilidades sociais e de longa duração “para os setores de atividade que estão a recrutar trabalhadores”, explicou.

No primeiro trimestre do próximo ano será, também, implementada uma medida para proporcionar aos desempregados com mais de 30 anos de idade e reduzida empregabilidade a aquisição de competências sociais e profissionais no setor privado, “potenciando, por esta via, a sua integração nas empresas”, adiantou.

A Secretária Regional anunciou, ainda, o Azores Digital, a nova medida para apoiar a formação de excelência, e com certificação internacional, na área tecnológica e dos recursos digitais. O Azores Digital tem uma “dotação de 400 mil euros e será mais um instrumento para investir na empregabilidade da população ativa”.

“A melhor garantia de que os açorianos não ficam sem respostas de emprego é o investimento na qualificação ajustada às necessidades atuais e futuras das empresas”, disse, para renovar o compromisso do Governo dos Açores de “formar para empregar”.

Em 2023 vão ser investidos mais de 1,5 milhões de euros na Juventude. Cerca de 40% deste investimento vai ser executado nas áreas da Ocupação, Empreendedorismo e Empregabilidade, através, por exemplo, da Academia Empreendedora ou do MOOV, “programas que mobilizam uma rede de parceiros, como as Escolas do Ensino Profissional e do Ensino Regular, as IPSS ou as empresas, unidas com o propósito de preparar os jovens para a vida adulta”, enalteceu Maria João Carreiro.

A Secretária Regional anunciou a criação, no próximo ano, de “dois novos programas para estimular a inclusão e a criação juvenis”, o RE(AGE), de Apoio a Atividades Formativas e Vocacionais de Jovens em Risco em Contexto de Programas Educativos Adaptados e o AECT, de Apoio ao Empreendedorismo, Criatividade e Talento Jovem.

Em relação ao Artesanato, Maria João Carreiro garantiu que o Governo dos Açores” vai continuar a investir na elevação do Artesanato dos Açores para outros patamares de produção, reconhecimento e comercialização”. A qualificação profissional e certificada na área do Artesanato e a implementação do novo Azores Craft Lab – Centro Tecnológico das Artes e Ofício são dois dos investimentos projetados para 2023.

GRA/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o editor da Rádio Ilhéu.