ÚLTIMAS

ATUALIDADE | Bloco quer habitação acessível e melhores transportes para “devolver as cidades às pessoas”

271views

A coordenadora do Bloco de Esquerda Terceira defende que é preciso “devolver as cidades às pessoas” e que esta mudança passa por uma aposta em melhorar as redes de transporte público e pela disponibilização de habitação pública a preços acessíveis.

Alexandra Manes falava a propósito do documentário “Cidades Impossíveis”, que o partido exibiu ontem no auditório do Museu de Angra do Heroísmo, que parte de exemplos concretos de solução que estão a ser aplicadas em Berlim, Bruxelas, Barcelona, Luxemburgo e Helsínquia para resolver problemas relacionados com a habitação, agricultura, mobilidade e pobreza.

Apesar das diferenças entre estas cidades europeias e as cidades dos Açores, alguns dos problemas são semelhantes, por isso, é possível aprender com as políticas que estão a ser implementadas para os resolver.

Um destes problemas comuns é a falta de habitação a preço acessível, que se faz sentir já nos Açores, quer pela pressão do crescimento desregulado do alojamento local destinado ao turismo, que reduziu muito a oferta de arrendamento para habitação permanente, quer pela dificuldade de acesso ao crédito bancário.

Este problema torna-se ainda mais evidente numa região em que 37% dos trabalhadores por conta de outrem recebem apenas o salário mínimo, como é o caso dos Açores.

“São muitos os jovens, os casais jovens e ainda casais adultos que se veem obrigados a fazer um crédito à habitação para a aquisição de habitação permanente e, com isto, direcionar parte significativa dos seus baixos vencimentos para o pagamento mensal de uma prestação. No entanto, há quem não reúna os critérios necessários para esse empréstimo e há também quem não apresente os critérios necessários para aceder à habitação social”, explicou Alexandra Manes.

Por isso, o Bloco defende “um investimento robusto na habitação pública e social porque ajuda quem necessita e regula os preços praticados pelo mercado de arrendamento”.

Este é o objetivo da proposta do Bloco para a criação de uma Bolsa Regional de Habitação a preços acessíveis, ou seja, em que o preço do arrendamento não ultrapasse os 35% de taxa de esforço.

No que diz respeito aos transportes, a coordenadora do Bloco na Terceira defende uma alteração profunda para promover cada vez mais a utilização dos transportes coletivos em detrimento da viatura particular, e lembra que “o Bloco apresentou recentemente uma proposta para a criação de um passe mensal válido para uma determinada zona – em vez de apenas um percurso – e cujo valor máximo será de 9 euros, e que inclui também o transporte marítimo.

“Estas duas propostas do Bloco, nos Açores, para a habitação e para os transportes fazem parte do caminho necessário para termos cidades com boas condições para os seus habitantes, para quem nelas trabalha, e para quem as visita”, concluiu Alexandra Manes.

BE/AÇORES/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o Diretor de Programação da Rádio Ilhéu, sediada na Ilha de São Jorge. É também autor da rubrica 'Cronicas da Ilha e de Um Ilhéu' que é emitida em rádios locais, regionais e da diáspora desde 2015.