ÚLTIMAS

SÃO MIGUEL | Ribeira Quente. PSD lamenta “oportunismo político” à custa de calamidade

671views

A Comissão Política de Ilha (CPI) de São Miguel do PSD/Açores lamentou hoje o “oportunismo político” do PS relativamente aos estragos causados pelo mau tempo na Ribeira Quente, considerando a acusação feita pelos socialistas como uma “atitude condenável e baseada em falsidades”.

“O Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA) garantiu uma resposta de excelência perante as condições adversas com que se deparou no terreno. Tudo foi feito para garantir a segurança das pessoas na freguesia da Ribeira Quente e daqueles que não conseguiram chegar aos seus lares. Houve total articulação e sintonia da parte das entidades ligadas ao Governo dos Açores. É lamentável o oportunismo político do PS. Trata-se de uma atitude condenável e baseada em falsidades”, afirmou Délia Melo, vogal da CPI de São Miguel do PSD.

A dirigente social-democrata micaelense lembrou que estiveram no terreno, sob coordenação do SRPCBA, Bombeiros, Direção Regional das Obras Públicas, Serviços Municipais de Proteção Civil, Polícia de Segurança Pública, EDA e operadoras de comunicações.

“As acusações sem fundamento proferidas pelo Partido Socialista mostram também um total desrespeito para com os trabalhadores da administração regional que estão no terreno desde a primeira hora, empenhados em normalizar a situação e garantindo a segurança de pessoas e bens”.

Délia Melo enalteceu “a forma como os trabalhadores da administração regional se adaptaram às dificuldades que foram surgindo ao longo do dia, tendo em conta que operaram sob chuva e ventos fortes constantes”, bem como o apoio prestado na Ribeira Quente pela equipa de catástrofe da Unidade de Saúde da Ilha de São Miguel.

“Foi deslocada para a Ribeira Quente, por via marítima, uma equipa composta por dois médicos e dois enfermeiros que lá permanecem”, destacou.

A dirigente social-democrata recordou que, de acordo com o Regime Jurídico do Sistema de Proteção Civil da Região Autónoma dos Açores, “compete ao presidente da câmara municipal no exercício de funções de responsável municipal da política de proteção civil, desencadear, na iminência ou ocorrência de acidente grave ou catástrofe, as ações de proteção civil de prevenção, socorro, assistência, e recuperação adequadas em cada caso”.

Segundo a vogal da CPI de São Miguel do PSD/Açores, “é lamentável e deplorável a atitude do PS que insiste em proferir falsidades para tentar obter aproveitamento político, quando a prioridade do Governo Regional é o bem-estar e segurança das populações, que estão acima de qualquer diferença partidária”.

“Enquanto esteve na oposição, nunca o PSD/Açores fez aproveitamento político de catástrofes naturais, como tem sido prática recorrente da parte do PS. Já lá vai o tempo em que governantes socialistas se deslocavam em massa para locais afetados por calamidades, só para aparecerem na fotografia. No passado é que se fazia propaganda à custa da desgraça das pessoas. Esse tempo acabou”, concluiu.

PSD/AÇORES/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o Diretor de Programação da Rádio Ilhéu, sediada na Ilha de São Jorge. É também autor da rubrica 'Cronicas da Ilha e de Um Ilhéu' que é emitida em rádios locais, regionais e da diáspora desde 2015.