ÚLTIMAS

SÃO MIGUEL | Alonso Miguel assinala Dia Nacional do Vigilante da Natureza e Dia Mundial das Zonas Húmidas

© Governo dos Açores
339views

O Secretário Regional do Ambiente e Alterações Climáticas, Alonso Miguel, visitou hoje o Centro de Monitorização e Investigação das Furnas e reuniu com os Vigilantes da Natureza da ilha de São Miguel, assinalando o Dia Nacional dos Vigilantes da Natureza.

Alonso Miguel sublinhou “a importância do trabalho desenvolvido por estes profissionais”, reconhecendo o seu “trabalho diário, na primeira linha de defesa do ambiente em cada uma das ilhas”.

De acordo com o governante, “os vigilantes da Natureza desempenham um papel fundamental na monitorização, conservação e proteção da natureza e biodiversidade, bem como na vertente de educação e sensibilização ambiental da comunidade”.

O Secretário Regional realçou, ainda, que “o reforço do corpo de Vigilantes da Natureza da região, com a contratação de mais 12 efetivos, tal como recentemente anunciado, irá aumentar a sua capacidade de fiscalização, monitorização e proteção do importante património natural” dos Açores.

Na ocasião, aproveitando o simbolismo da data, o Secretário Regional procedeu à entrega de um ‘drone’ ao Serviço de Ambiente e Alterações Climáticas da ilha de São Miguel, recentemente adquirido, que ficará ao dispor do corpo de Vigilantes da Natureza, tendo sido realizado um voo inaugural de demonstração. Alonso Miguel referiu que, “para além deste, foram entregues mais oito ‘drones’, um por cada ilha, representando um investimento de cerca de 62 mil euros”.

“Este equipamento irá permitir o aumento da eficiência na realização de ações de fiscalização e vigilância, principalmente em locais de difícil acesso, possibilitando ainda, com tecnologia de precisão, a recolha de imagens e vídeos de alta qualidade, capazes de gerar modelos tridimensionais e ortomosaicos, permitindo desta forma, acompanhar as alterações que possam ocorrer no nosso território natural”, afirmou Alonso Miguel.

Assinalando igualmente o Dia Mundial das Zonas Húmidas, o responsável pela tutela realçou que nos Açores existem “13 zonas húmidas de importância internacional, que consistem nos ecossistemas mais ricos e produtivos do mundo, em termos de diversidade biológica, tendo a água como elemento estruturante”.

“A conservação das zonas húmidas é crucial, não só para assegurar o equilíbrio e a viabilidade dos ecossistemas, mas também para fazer face às alterações climáticas, uma vez que representam importantes reservatórios naturais de água”, acrescentou Alonso Miguel.

Neste sentido, o Secretário Regional do Ambiente e Alterações Climáticas promoveu uma ação de plantação de várias espécies endémicas com os Vigilantes da Natureza, na margem da Lagoa das Furnas, que é um dos sítios RAMSAR da ilha de São Miguel.

Cada participante plantou um exemplar de flora endémica ou nativa, nomeadamente Urze (Erica azorica), Folhado (Viburnum treleasei), Azevinho (Ilex perado azorica), Ginja do Mato (Prunus azorica), Louro (Laurus azorica), Cedro do Mato (Juniperus brevifolia), Tamujo (Myrsine retusa), Sanguinho (Frangula azorica), Lactuca lawsoniana e Luzula purpureo-splendens.

GRA/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o Diretor de Programação da Rádio Ilhéu, sediada na Ilha de São Jorge. É também autor da rubrica 'Cronicas da Ilha e de Um Ilhéu' que é emitida em rádios locais, regionais e da diáspora desde 2015.