ÚLTIMAS

REGIÃO | Bolieiro defende tarifa única para estudantes açorianos no continente e desafia República a aprender com Tarifa Açores

511views

José Manuel Bolieiro defendeu este sábado que a JSD/Açores protagonize a criação, a nível nacional, “de um projeto piloto para que as passagens aéreas dos estudantes açorianos deslocados no continente tenham um preço único e pago à cabeça”, desafiando o Governo da República “a aprender com o Governo Regional quando criou a Tarifa Açores”.
 
O presidente do PSD/Açores falava na sessão de encerramento da 10ª edição da Universidade de Verão da JSD/Açores e do PSD/Açores (UV2023), que teve lugar nas Flores e no Corvo, onde apontou “o bom exemplo da Tarifa Açores, em que o apoio público é dado ao cidadão-passageiro e não ao operador, mas garantindo que esse terá sempre a remuneração do seu serviço, integrando as obrigações de serviço público”.
 
Na ocasião, o líder social-democrata recordou o papel fulcral da JSD/Açores, frisando a busca “de uma representação de orgulho, confiança e ambição como os três motores de busca, numa linguagem mais digital”, da juventude no arquipélago, dirigindo-se “à geração açoriana mais qualificada de sempre, com melhor literacia e a mais cosmopolita, que o demonstra com o seu sucesso no ensino secundário e no ensino superior”.
 
E lembrou “uma autonomia que permitiu aos Açores saírem do isolamento e do abandono. Mas queremos mais, queremos projetar melhor essa nossa confiança, patente na ambição dos jovens açorianos, associando-a ao processo económico, juntando-lhe a ciência e o conhecimento, também no setor produtivo”, enalteceu.
 
Para José Manuel Bolieiro, isso será igualmente possível “na economia azul e na economia espacial, em que os Açores estão no centro do mundo como um bom exemplo de desenvolvimento pela sustentabilidade”.
 
Numa mensagem aos participantes da UV2023, valorizou a capacidade “de darmos a palavra para depois a honrar. É assim que ganhamos, na política, reputação perante os outros, havendo a exigência de tudo fazer para cumprir os objetivos propostos, cumprindo os nossos compromissos”.
 
O presidente do PSD/Açores destacou a importância “de termos uns Açores inteiros, em que todos somos iguais, independentemente da dimensão geográfica ou demográfica de cada uma das ilhas. E até nisso a UV foi um exemplo”.
 
O líder regional do PSD frisou era aquele um evento “riquíssimo na temática e na qualidade dos oradores, apresentando “A próxima década nos Açores” como tema central, numa perspetiva que assenta na consistência e na reforma pela melhoria. Hoje melhor do que ontem, amanhã melhor do que hoje”, enfatizou.
 
Tudo sobre três dias de trabalho que juntaram “não apenas militantes, mas também jovens e simpatizantes” da estrutura de juventude política do PSD na região, em que Bolieiro considerou a participação de todos como “um exercício solidário para com o desenvolvimento da democracia e o próprio crescimento político nas nossas ilhas”
 
Apelou ainda à que deve também ser “a participação cívica, com ideais, com princípios e boas vontades, afirmando carácter, de todos estes jovens no que diz respeito às forças vivas das suas terras”.
 
Luís Raposo, líder regional da JSD/Açores também dirigiu palavras especiais “aos mais de mil jovens açorianos que ingressaram no Ensino superior, no passado dia 26 de agosto, cerca de 93% dos candidatos”.
 
“Mais concretamente, foram 1026 alunos açorianos colocados, dos quais 707 foram colocados na primeira opção, correspondendo assim a cerca de 69%”, realçou.
 
E recordou que o Governo Regional liderado por José Manuel Bolieiro “aumentou, e bem, o valor das bolsas para aliviar as famílias no pagamento das propinas”, mesmo se as restantes despesas “são muito relevantes, pelo que temos de dar respostas aos nossos jovens, como é o caso da alteração ao regulamento do Subsídio Social de Mobilidade para estudantes deslocados dos Açores, que pretendemos ver implementado”.
 
Segundo Luís Raposo deixou um repto ao Governo da República para a criação “de mais residências universitárias, uma promessa que tem sucessivamente falhado”, defendendo que as residências “possam garantir 3.5% das suas vagas a estudantes deslocados insulares, em consonância com o contingente de acesso ao Ensino Superior, e que haja um aumento em 30% do benefício fiscal em sede de IRS para aqueles que fiquem de fora dessa margem e paguem a renda”, afirmou.
 
Um desafio lançado ao Partido Socialista, “para que se coloque ao lado das famílias dos Açores e da Madeira que enfrentam injustiças para que os seus filhos e netos possam estudar”, disse.
 
“Nos Açores, os tempos não são de populismos ou confusões, mesmo se há um Partido Socialista que insiste permanentemente na crítica fácil, inconsequente e que tem como único propósito a desinformação. A bem dos Açores e dos Açorianos, que avancem estas propostas, e não nos importamos sobre quem é que as apresenta no Facebook”, referiu. 
 
Falando na qualidade de reitor da UV2023, Duarte Freitas, líder do partido aquando da primeira edição do evento, realçou que aquela é “a maior escola de formação política e cívica dos Açores”, que agora “cobriu todas as ilhas do arquipélago, mostrando um sentido estratégico regional, na senda do que fez o regime autonómico”.
 
Na ocasião, o deputado regional do PSD/Açores eleito pelas Flores, Ricardo Vieira, acusou o atual Governo da República do PS, de ser “o mais centralista de sempre”, lembrando que “continua em falta o dinheiro relativo à reconstrução pelos estragos provocados pelo furacão Lorenzo, o que tem prejudicado imenso a região”.
 
A 10ª edição da Universidade de Verão da JSD/Açores e do PSD/Açores aconteceu, entre quinta-feira e sábado nas Flores e no Corvo, apresentando “A próxima década nos Açores” como tema central, e juntando 30 jovens de todo o arquipélago.
 
Entre os oradores convidados estiveram Ricardo Batista Leite, ex-deputado da Assembleia da República e médico; Berta Cabral, ex-líder do PSD/Açores; Diana Duarte, jornalista; João Bruto da Costa, líder do Grupo Parlamentar do PSD/Açores na Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores; Paulo Nascimento Cabral, membro da CPR do PSD/Açores; Bruno Belo, dirigente do PSD/Açores; Maurício Toledo, presidente da Associação de Futebol de Angra do Heroísmo; João Moniz, vereador da Câmara Municipal da Ribeira Grande com o pelouro da Habitação; Marco Andrade, da empresa Sustain Azores; e Sílvio Gonçalves, empreendedor da Aldeia da Cuada.

PSD/AÇORES/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o Diretor de Programação da Rádio Ilhéu, sediada na Ilha de São Jorge. É também autor da rubrica 'Cronicas da Ilha e de Um Ilhéu' que é emitida em rádios locais, regionais e da diáspora desde 2015.