AGENDA

AGENDA | “Viola Micaelense – Ecos dos Mestres” apresentado a 17 de Setembro na Igreja do Colégio

522views

O músico Açoriano Rafael Carvalho apresentará o seu mais recente álbum a solo, “Viola Micaelense – Ecos dos Mestres”, a 17 de Setembro, pelas 15:00, no núcleo de Arte Sacra do Museu Carlos Machado, Igreja do Colégio, sendo um evento de entrada livre.

Depois de ter editado, em 2018, o álbum “9 Ilhas, 2 Corações”, com 80 modas do Cancioneiro dos Açores, modas de todas as Ilhas, o músico Açoriano entendeu ser de grande relevância a edição de um álbum dedicado aos Mestres da Viola da Terra da Ilha de São Miguel e ao importante espólio musical que nos deixaram ao longo de décadas. 

Agrupar, num único álbum, essa diversidade de modas, da “Aurora”, “Pezinho”, “Chamarritas”, “Sapateia”, à incontornável “Saudade”, numa execução baseada nas recolhas e registos de alguns dos mais conhecidos e reconhecidos Mestres da Ilha de São Miguel, é a oportunidade de deixar mais um registo e mais um contributo para um maior conhecimento e valorização da nossa Viola. 

A escolha do repertório baseou-se em peças com características de execução mais complexas e mais desenvolvidas do que as habituais “modinhas” com estrutura de quadra e refrão, que temos em quantidade de largas centenas. Pretende-se, aqui, destacar aquelas composições que percorrem a escala da Viola, de uma ponta à outra, que “dobram” os bordões e ordens triplas da Viola, mas que também retinem os sons agudos. 

As 13 modas tradicionais gravadas por Rafael Carvalho são baseadas nas versões instrumentais de Miguel de Braga Pimentel, Edmundo Moniz Pimentel e Manuel Moniz Pimentel, Arsénio Machado da Silva e Manuel Cabral Gravita, Constantino Amaro e Libório Raposo, António Dias de Medeiros, José de Oliveira (Escola de Violas da Relva), Francisco Sabino, bem como versões aprendidas com o seu Mestre da Viola, Carlos Quental e ainda algumas variações que aprendeu com os últimos Mestres da Viola na Ribeira Quente, terra Natal do músico.  

Faltarão tantos outros, que nunca tiveram a oportunidade de ter o seu trabalho registado, e faltará ainda uma imensidão de modas que se perderam no tempo. 

Como homenagem a todos os que tocam as nossas Violas, em qualquer parte, com qualquer técnica ou afinação, integra este trabalho “O Tangedor”, original de Rafael Carvalho dedicado aos Mestres da arte de Tanger (tocar) a Viola. Pelo legado que nos deixam, pela sua importância e impacto, do passado e até aos nossos dias, surgiu a outra composição original, “Ecos dos Mestres”.

Este é o oitavo álbum a solo do músico, compositor e professor Açoriano, foi mixado e masterizado por Luís Xavier (CuboX) e conta com a concepção gráfica de Paulo Bettencourt. 

É mais um contributo para um maior conhecimento do importante espólio ligado ao repertório da Viola da Terra e deixado pelos velhos Mestres, fruto de mais de duas décadas de pesquisa e de trabalho de transcrição e revitalização dessas peças e de grande importância para o ensino formal e não formal, pela riqueza, diversidade e grau de dificuldade das peças que compõem este álbum.  

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o Diretor de Programação da Rádio Ilhéu, sediada na Ilha de São Jorge. É também autor da rubrica 'Cronicas da Ilha e de Um Ilhéu' que é emitida em rádios locais, regionais e da diáspora desde 2015.