REGIONAL

REGIÃO | Atlantis Cup já se tornou “uma marca da própria Autonomia”, considera o Luís Garcia

171views

A Atlantis Cup é “uma regata que já se tornou, de certa forma, uma marca da própria Autonomia”, afirmou sábado, na Horta, o Presidente da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, Luís Garcia, durante a conferência de imprensa de apresentação da 33ª edição da chamada Regata da Autonomia, que este ano ligará as ilhas de São Miguel, Terceira e Faial.

Assumindo que o apoio a este evento se tornou “quase tradição”, o Presidente Luís Garcia lembrou o “carácter pedagógico” da Regata, organizada anualmente pelo Clube Naval da Horta, em parceria com o Clube Naval de Ponta Delgada, o Angra Iate Clube e o Clube Náutico de Angra do Heroísmo.

Sublinhando que esta Regata dá “corpo àquele que é um dos principais desígnios da Autonomia Regional: unir as nossas ilhas e construir uma região mais coesa e unida”, o Presidente do Parlamento Açoriano defendeu ainda que “os velejadores que nela participam, ano após ano, são para nós um exemplo a seguir, rumando na direção certa, sem desistir perante as adversidades”.

“Mesmo perante as tempestades mais afoitas, continuam a velejar juntos em busca de um porto seguro, e isso deve ser um exemplo para todos os agentes do nosso desenvolvimento – políticos, económicos, sociais, culturais ou desportistas”, afirmou o Presidente Luís Garcia.


O Presidente da Assembleia Legislativa aproveitou a ocasião para felicitar o Clube Naval da Horta, a quem agradeceu a iniciativa e a dedicação entregues todos os anos a este evento, que se tornou uma das principais regatas do panorama náutico nacional.

Na ocasião, o Presidente estendeu ainda esse agradecimento, de forma antecipada, “a todos os parceiros desta Regata da Autonomia, como os clubes navais, as Câmaras Municipais e outros, que em cada ilha onde ela toca se tornam essenciais no seu apoio”.

Para o Presidente Luís Garcia, “este ano há ainda mais uma razão para festejar e celebrar em grande”, referindo-se aos 75 anos que completa o Clube Naval da Horta. Sendo uma “instituição mais antiga do que a própria Autonomia”, o Clube Naval da Horta é “merecedor do maior respeito pela sua idade, mas sobretudo pela sua história, pelo muito que tem feito pelo desenvolvimento dos Açores, nos planos desportivos e turísticos, dando projeção à Região no mundo”, sublinhou.

“Existem mesmo poucas instituições que se podem orgulhar de tão brilhante contributo nestes domínios, sendo importante não nos esquecermos disso”, acrescentou o Presidente Luís Garcia, fazendo votos para que “continuemos a contar com o seu exemplo e dinamismo”, sobretudo “para inspirar as gerações mais novas a fazer caminho nesse mar, que nos une e nos projeta muito para além da nossa pequenez”.

A 33ª Atlantis Cup – Regata da Autonomia vai para o mar entre 1 a 7 de agosto, partindo este ano de Ponta Delgada, em São Miguel, com destino a Angra do Heroísmo, na Terceira, e seguindo depois para a Horta, na ilha do Faial.

ALRAA/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o editor da Rádio Ilhéu.