ÚLTIMAS

AÇORES | BE. “Este é um governo perdido no que diz respeito ao investimento público”

422views

“No que diz respeito à execução do investimento público este é um governo perdido”, disse hoje António Lima, que criticou o nível tão baixo de investimento do atual governo, apesar da existência de muitos recursos disponíveis, como o PRR e outros fundos europeus.

Num debate de urgência promovido por iniciativa do Bloco de Esquerda, António Lima afirmou que o investimento público é fundamental para melhorar serviços públicos como a Educação, Saúde, Habitação e Transportes, para promover a criação de riqueza e a redução da dívida pública em relação ao PIB, para dinamizar a economia privada e para promover a investigação científica e inovação.

Mas o governo que, mais de dois anos e meio depois de estar funções, continua a apontar o estado decadente de muitos serviços públicos, é o mesmo que ainda não fez nada para resolver os graves problemas do Centro da Saúde das Lajes do Pico, do Centro de Saúde da Ribeira Grande, do Porto das Lajes das Flores, ou da Escola Básica e Secundária da Povoação, só para dar alguns exemplos que os partidos do governo antes consideravam ser prioridades.

“Quem olha para a governação do governo da direita pensará que vivemos tempos de ausência de recursos para investimento, mas isso não é verdade”, salientou o deputado do Bloco de Esquerda, referindo-se, por exemplo, ao PRR, com verbas de muitos milhões de euros destinados aos Açores.

“Os fundos do PRR não bastam para fazer tudo o que é necessário na região, mas permitem recuperar investimentos atrasados há anos”, no entanto, o governo não tem sido capaz de concretizar os investimentos previstos.

A execução da medida Hospital Digital continua um desastre, na habitação, cuja crise se agudiza, o PRR poderia ser um marco de mudança, mas não há uma estratégia, e as empresas ainda não receberam um único cêntimo dos 125 milhões de euros que têm esta finalidade.

Olhando para a aplicação dos fundos europeus “Açores 2020”, o relatório do CESA mostra que 27% das verbas foram aplicadas no setor do turismo e alojamento, “que foi, de longe, o sector mais apoiado”.

Esta é uma opção política por um modelo de desenvolvimento errado, que faz com que os Açores sejam a Região mais desigual do país, “porque quem trabalha está condenado a baixos salários”, e que deixa a região no “fundo dos indicadores de pobreza do país”.

“O turismo é uma atividade importante, mas quando se canaliza quase a totalidade dos fundos do Açores2020 destinados ao setor privado para este setor, a mensagem é a de que os restantes setores da economia não passam de paisagem”, lamenta o deputado do Bloco.

António Lima salienta que “a economia precisa imensamente de investimento” e que “sem a modernização que só o investimento público pode garantir, os serviços públicos vão definhar, gerando cada vez mais desigualdades, por exemplo, no acesso à saúde, criando um sistema em que quem pode pagar tem acesso a condições de excelência e quem não pode terá que se contentar com serviços mínimos e com a demora eterna das listas de espera”.

“Em alturas de crise, a política contra cíclica que incrementa o investimento público é a que salva a economia e o emprego”, mas o atual governo optou por uma política de “endividamento zero” que impossibilidade a concretização dos investimentos públicos que são necessários para o desenvolvimento da economia e para o bem-estar da população.

António Lima lamentou ainda que os Açores continuem a ser “uma região em que os rios de dinheiro que aqui chegam, acabam sempre nos bolsos de uma elite poderosa, quando a vasta maioria permanece pobre e sem esperança no futuro”.

BE/AÇORES/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o Diretor de Programação da Rádio Ilhéu, sediada na Ilha de São Jorge. É também autor da rubrica 'Cronicas da Ilha e de Um Ilhéu' que é emitida em rádios locais, regionais e da diáspora desde 2015.