LOCAL

VELAS – João Ponte reafirma ambição do Governo dos Açores de alcançar uma melhor proposta do POSEI

| Fotos: GaCS/SRAF |
39views

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas afirmou, em São Jorge, que a ambição do Governo dos Açores é alcançar uma melhor proposta do POSEI, estando a realizar, aos mais diferentes níveis e nas mais variadas instâncias, esforços nesse sentido.

“Sempre focado na defesa do rendimento dos agricultores, o Governo dos Açores tem trabalhado afincadamente, aos mais variados níveis e nas mais variadas instâncias, para alcançar uma proposta final do POSEI que satisfaça as necessidades de crescimento da agricultura na Região”, referiu João Ponte, lembrando que o POSEI é um instrumento financeiro essencial para compensar os agricultores pelos sobrecustos da produção.

O governante, que falava quarta-feira na apresentação do projeto do parque de expedição de gado bovino no concelho das Velas, destacou que a postura do Executivo regional no que diz respeito à Política Agrícola Comum (PAC) 2021 – 2027 tem sido sempre de grande transparência e informação com o setor e com os agricultores, sobre tudo o que foi acontecendo até agora no processo negocial.

Para João Ponte, parte dos resultados deste trabalho já foi conseguido, lembrando que o ponto de partida em relação à dotação do programa PRORURAL+ proposta pela Comissão Europeia era de uma redução de 15% nos fundos e atualmente está garantido um crescimento de 5,3%.

“Relativamente ao POSEI, ainda temos muito trabalho pela frente para conseguirmos atingir aquele que sempre foi o objetivo do Governo dos Açores, ou seja, um reforço das verbas”, salientou João Ponte, frisando que este financiamento é vital para compensar sobrecustos, estimular o crescimento das produções, incentivar o aumento dos regimes de qualidade, ajudar a manter a atividade agrícola dos produtores mais pequenos, bem como para impulsionar a qualidade e a valorização das produções agrícolas na Região.

O titular da pasta da Agricultura reafirmou que a Região não aceitará que os agricultores açorianos tenham um crescimento no valor das suas ajudas do primeiro pilar inferior ao crescimento verificado para os agricultores no território continental, pois não pode haver no mesmo país agricultores de primeira e outros de segunda.

“O que podemos garantir, desde já, a todos os agricultores é que o Governo dos Açores vai lutar até ao limite das suas forças e das suas competências, com total empenho e ambição, pela defesa de uma melhor proposta do POSEI”, assegurou João Ponte, acrescentando que a Federação Agrícola dos Açores tem tido neste processo um papel importante de reivindicação e sensibilização na Região, no país e em Bruxelas.

Quanto ao projeto do parque de expedição de gado bovino na ilha de São Jorge, João Ponte disse ser mais uma infraestrutura para servir a agricultura, que vai proporcionar mais e melhores condições para o desenvolvimento do setor da carne.

Esta infraestrutura, com uma área total de 420 metros quadrados e localizado perto do porto comercial das Velas, permitirá albergar entre 59 e 72 bovinos, com pesos entre 300 e 400 quilos, disponibilizando três cais de embarque, três cais de descarga de animais e duas balanças de pesagem para bovinos.

GaCS/RM/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o editor da Rádio Ilhéu.