ÚLTIMAS

REGIÃO | Governo Regional lança “Azores Digital” para apoiar formação especializada na área digital

© Governo dos Açores
481views

A Secretária Regional da Juventude, Qualificação Profissional e Emprego, Maria João Carreiro, anunciou, em Ponta Delgada, que estão a decorrer até ao dia 16 de outubro as candidaturas das Escolas Profissionais à medida “Azores Digital”, criada pelo Executivo açoriano para apoiar a formação de recursos humanos altamente qualificados e especializados na área tecnológica e dos recursos digitais.

Cibersegurança, UX/UI Design, Análise de Dados, Linguagens de Programação (Java, .Net, Web, Python), Sistemas de Automação ou Programação Visual No-Code são algumas das áreas de formação do Catálogo Nacional de Qualificações definidas como prioritárias, sendo que a conclusão da formação dá a possibilidade de os formandos acederem a certificação específica internacional em academias de referência na área digital. 

A titular da pasta da Qualificação Profissional e Emprego, que falava durante a visita à Escola de Novas Tecnologias dos Açores (ENTA), certificada como Academia CISCO, explicou que “Azores Digital” propõe “um percurso formativo inovador” para “capacitar jovens e adultos para áreas com necessidades atuais e emergentes de recrutamento e com índices esperados de empregabilidade bastante consideráveis”.

“Existem hoje mais empresas das áreas das tecnologias da informação e da comunicação instaladas nos Açores, com os benefícios e as vantagens que daí decorrem para a economia e para a criação de emprego. Em resposta a este desafio, o Governo dos Açores está a criar os instrumentos de apoio à formação não só para atrair e fixar mais empresas destas áreas na Região, mas também para que os açorianos possam tirar partido dos postos de trabalho e das ofertas de emprego que estão a ser criados na área digital”, explicou.

Maria João Carreiro sublinhou o facto de esta medida estar combinada não só com o investimento privado, mas também com o investimento público na dinamização, por exemplo, do TERINOV – Parque de Ciência e Tecnologia da ilha Terceira; do Nonagon, Parque de Ciência e Tecnologia de São Miguel, cujo novo edifício irá acolher novas empresas e gerar novos postos de trabalho, ou do Tecnopolo Martec, a instalar no Faial no âmbito do PRR.

O “Azores Digital” destina-se a empregados e desempregados maiores de 18 anos de idade, podendo a formação, até 600 horas, ser dada em formato presencial ou à distância, em horário laboral ou pós-laboral.

Aos formandos desempregados é atribuída uma bolsa de formação no valor de três euros por cada hora de formação assistida, majorada em 65% no caso dos formandos deslocados da sua ilha de residência, aos quais é ainda atribuído um apoio à mobilidade.

As Escolas Profissionais, enquanto promotoras da oferta e dinamização dos cursos de formação, é atribuído um apoio que pode chegar até cerca de 50 mil euros por curso, ao que acresce uma majoração de 250 euros por cada formando que celebre um contrato de trabalho após a conclusão do seu percurso formativo. 

A dotação prevista para a execução desta medida é de 445 mil euros.

Embora esta seja uma medida do PRR, cerca de “75% do investimento é suportado pelo Orçamento da Região, porque queremos apostar numa formação de excelência, razão pela qual reforçamos o valor pago às entidades formadoras por hora de formação, de 40 euros para 80 euros, além da atribuição da bolsa formandos desempregos, não prevista inicialmente na medida, e da atribuição de prémio por cada novo contrato de trabalho celebrado”, explicou Maria João Carreiro.

As candidaturas das entidades formadoras devem ser formalizadas até 16 de outubro na plataforma Recuperar Portugal e em www.certificar.azores.gov.pt.

Após a conclusão do período de candidaturas, e analisadas e aprovadas as propostas de formação ao abrigo do “Azores Digital”, caberá às entidades formadoras promover e iniciar os cursos até ao final do ano de 2023.

GRA/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o Diretor de Programação da Rádio Ilhéu, sediada na Ilha de São Jorge. É também autor da rubrica 'Cronicas da Ilha e de Um Ilhéu' que é emitida em rádios locais, regionais e da diáspora desde 2015.