OPINIÃO

OPINIÃO | A ver navios, por Manuel José Ramos

607views

A Ilha Graciosa, como outras ilhas, depende de ligações de transporte marítimo para passageiros e veículos. A ilha não tem capacidade de carros de aluguer suficiente para lidar com a demanda na época alta, ou mesmo quando eventos como concentrações de motos e deslocações de filarmónicas aumentam a necessidade de transporte. Além disso, o transporte marítimo é importante para a exportação de produtos perecíveis, como a tão conhecida Meloa da Graciosa.

A Sata Air Açores é a companhia aérea que serve as ilhas dos Açores, mas a sua capacidade de transporte é limitada. Embora a empresa possa fazer voos extras,  nunca terá capacidade suficiente para transportar um grande número de passageiros e  bagagens.

Recentemente, surgiram notícias e declarações de deputados e membros do governo sobre a aquisição de dois navios elétricos para o Grupo Central, nomeadamente para as ilhas do triângulo. No entanto, em entrevista à RTP, o Deputado do PPM deu como certo que os navios, atualmente, a servir o triângulo serão enviados para o Grupo Oriental para fazer ligações entre São Miguel e Santa Maria.

 O Deputado eleito pela Ilha Graciosa pelo PSD, em 2018, apresentou iniciativas legislativas para fazer chegar a Linha Lilás à Ilha Graciosa, afirmando que não prescindia da Linha Amarela. No entanto, após chegar a líder parlamentar do partido que suporta o atual Governo, fruto de uma coligação que não se entende, esqueceu-se dos Graciosenses e do que havia prometido em campanha eleitoral se fosse Governo, ou seja, “ligações marítimas diárias” à Ilha, o mínimo que se exige é mais uma ligação da Linha Branca a meio da semana.

Assim, a falta de compromisso de quem era oposição e agora apoia a coligação deixa a Graciosa cada vez mais afastada do Triangulo e da vizinha Ilha Terceira. Embora tenha havido promessas de navios anunciados pelo anterior Secretário dos Transportes,  a realidade atual indicia que não haverá melhorias significativas num futuro próximo.

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o Diretor de Programação da Rádio Ilhéu, sediada na Ilha de São Jorge. É também autor da rubrica 'Cronicas da Ilha e de Um Ilhéu' que é emitida em rádios locais, regionais e da diáspora desde 2015.