AGENDA

LAJES DO PICO | Agenda. Sons Vadios nos Açores com trio celta no Forte de Santa Catarina

841views

MiratecArts, a associação cultural com sede na ilha do Pico, junta-se à cooperativa Sons Vadios, para apresentar na ilha montanha o que se faz por Portugal em termos musicais. A próxima aposta é o trio celta que se apresenta neste domingo, 23 de julho, na temporada Música no Forte.

A celebrar 10 anos de percurso musical, o trio Espiral guia-nos pelo imaginário celta e convida-nos a uma viagem sonora pelas músicas tradicionais da Irlanda, Escócia, Galiza, País de Gales e Bretanha, a par de composições próprias. Anne Clément nas flautas de bisel, tin whistle e gaita-de-foles galega, Emiliana Silva no violino, e Sara Vidal  na harpa celta, guitarra acústica e voz, transportam a audiência a um mundo cheio de emoções, num ambiente intimista folk, ao pôr-do-sol de domingo no histórico Forte de Santa Catarina.

Espiralfaz parte da equipa de Sons Vadios, uma cooperativa cultural fundada por músicos, assumindo-se como uma plataforma especializada de música folk e tradicional em Portugal, apostando em três eixos de ação: criação, edição e promoção. Um colectivo dedicado à divulgação da música de raiz portuguesa e à criação de novas oportunidades para a produção nacional, promovendo a sua internacionalização e consolidação no mercado das músicas do mundo. ” Sons  Vadios é uma entidade perfeita para sermos parceiros,” admite Terry Costa, diretor artístico da MiratecArts, ” e esperamos que esta vinda do trio Espiral à Música no Forte solidifique a parceria, para que muitos mais projetos portugueses cheguem à ilha montanha.”

Música no Forte acontece aos domingos, às 19h30, no Forte de Santa Catarina. O projeto da MiratecArts com o Município das Lajes do Pico tem entrada livre. Em situações climáticas imprevisíveis, o concerto pode mudar, no mesmo horário, para o Auditório Municipal das Lajes do Pico.

MIRATECARTS/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o Diretor de Programação da Rádio Ilhéu, sediada na Ilha de São Jorge. É também autor da rubrica 'Cronicas da Ilha e de Um Ilhéu' que é emitida em rádios locais, regionais e da diáspora desde 2015.