REGIONAL

ATUALIDADE | Vacinação das crianças contra a covid-19 avança em janeiro nos Açores

155views

Em janeiro do próximo ano avança nos Açores a vacinação, contra a covid-19, de crianças, disse ontem em Angra do Heroísmo o Secretário Regional da Saúde e Desporto.

“No início de janeiro vai passar a estar disponível, para aqueles que os pais entenderem e que os médicos entendam, a vacinação das crianças, conforme dissemos, após termos um avanço significativo na vacinação dos mais vulneráveis”, referiu Clélio Meneses.

O governante anunciou ainda uma testagem em massa nas escolas do arquipélago, igualmente no início de janeiro.

“Está também preparada uma operação de testagem massiva através de testes de saliva a todos os estudantes, de todos os níveis de ensino, com prioridade aos da Terceira e de São Miguel, logo no início do próximo período letivo”, precisou.

Face à entrada da nova variante do vírus nos Açores, o Secretário Regional da Saúde e Desporto reitera o apelo à vacinação: “está a entrar de forma intensa esta variante”, referiu, sem precisar os números, mas justificando o apelo com o facto de a maioria dos internados nos hospitais Açorianos ser “não vacinada”.

Clélio Meneses anunciou, a este propósito que o centro de vacinação no Pavilhão do Mar, em Ponta Delgada vai reabrir.

“Volta a estar operacionalizado o centro de vacinação nas Portas do Mar de forma que a dose de reforço seja aplicada ao máximo de pessoas possível”, disse.

“Neste momento já nos estamos a aproximar das 30 mil pessoas com a dose de reforço.  Já estamos na faixa etária dos 50 anos. Por isso qualquer açoriano, com 50 anos ou mais, que não tenha sido ainda chamado para a dose de reforço, pode dirigir-se à respetiva unidade de saúde para, havendo oportunidade no momento, tomar a vacina, ou agendar”, referiu ainda.

No âmbito do combate à pandemia, o governante anunciou também que vão passar a estar disponíveis nos aeroportos do arquipélago, testes rápidos de antigénio, parta quem queria realizar rastreio no regresso às ilhas, independentemente da apresentação do certificado digital de vacinação, ou outro dos documentos exigidos. Ainda segundo Clélio Meneses, está em fase final o processo burocrático e administrativo de realização de convenções com laboratórios, para realização de testes rápidos.

Clélio Meneses adiantou, por outro lado, que o governo regional vai reunir em conselho esta semana “para, se necessário, tomar mais algumas medidas eu neste período imponha algum tipo de controle”.

GA/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o editor da Rádio Ilhéu.