REGIONAL

ATUALIDADE | Terceira. Artur Lima salienta função social do desporto

© Governo dos Açores | Foto: VPGR
119views

O Vice-Presidente do Governo Regional, Artur Lima, considerou na quinta-feira que, “a par da função promotora de saúde pública”, o desporto tem uma “função social determinante”, tendo sublinhado que os clubes desportivos são “escolas de valores para a vida”.

“Enquanto escolas de valores para a vida, os clubes desportivos são referências no cumprimento da função social do desporto, que é materializada através da ação decisiva de agentes como os dirigentes ou os treinadores”, frisou.

Segundo o governante, os agentes desportivos “ajudam no processo de construção do atleta, mas sobretudo na construção mental, moral e social do indivíduo”.

“Essa construção só é possível porque o desporto é potenciador de valores importantes, como a tolerância, a lealdade, a persistência, a disciplina, a socialização, a honestidade, a cooperação, a interajuda ou a responsabilidade”, realçou.

Estes valores, no entender de Artur Lima, dão “corpo a uma ética desportiva que é, no fundo, uma ética para a vida”.

O responsável pela área da solidariedade social falava ontem sobre “O Papel Social das Coletividades Desportivas”, em Angra do Heroísmo, por ocasião do 93º aniversário do Sport Club Angrense.  

Durante a sua intervenção, o Vice-Presidente do Governo afirmou que o XIII Governo Regional dos Açores “olha com grande otimismo para a parceria entre as coletividades desportivas, as instituições sociais e as entidades governamentais”.

O desporto, corporizado nos clubes e coletividades, é, para Artur Lima, um “instrumento apto a servir as comunidades, de uma forma mais transversal e vasta”.

Neste sentido, o governante salientou que, muitas vezes, são os clubes locais que apoiam as famílias mais carenciadas, fornecem refeições às crianças ou, inclusive, realizam ações e eventos geradores de receitas para apoiar instituições ou pessoas singulares.

“Os clubes locais fazem tanto pelas comunidades onde se inserem e merecem ser reconhecidos por isso”, defendeu.

No dia em que se comemorou o 93º aniversário do Angrense, Artur Lima felicitou dirigentes, treinadores e atletas, tendo ainda destacado que este clube é um “histórico no panorama regional”.

“Passados 93 anos, o Angrense está vivo e é um clube sólido, não só a nível desportivo, como em termos financeiros”, disse, agradecendo, por fim, o convite do Presidente do Sport Club Angrense, Bruno Mão de Ferro, para participar na cerimónia festiva, na qualidade de orador oficial.

GRA/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o editor da Rádio Ilhéu.