REGIONAL

ATUALIDADE | Tarifários das Marinas têm que aumentar porque não podem ser os impostos dos Açorianos a pagar os défices de exploração, defende Nuno Barata (IL/Açores)

95views

O Deputado da Iniciativa Liberal no Parlamento dos Açores, Nuno Barata, defendeu, esta terça-feira, um aumento dos preços inscritos nos tarifários de utilização das marinas dos Açores, considerando que “não se pode continuar a usar os impostos dos Açorianos para pagar os sucessivos défices de exploração” dos portos e núcleos de recreio náutico das diferentes ilhas.

Defendendo uma diferenciação de preços a cobrar aos utilizadores locais dos valores cobrados aos turistas que aportam às marinas da Região, Nuno Barata exorta o Governo Regional “a ter coragem de mexer no regulamento de tarifas da Portos dos Açores, para subir as tarifas das marinas e torná-las definitivamente rentáveis”

“Temos que ter coragem de mexer no regulamento de tarifas da Portos dos Açores, por portaria do Governo Regional. Não podemos continuar a pagar para que sejam outros a usufruir do melhor que nós temos”, prosseguiu o Deputado liberal para quem “não se pode continuar a usar os impostos dos Açorianos para pagar os sucessivos défices de exploração”.

“Temos na Região marinas que são geridas pela Portos dos Açores e temos três marinas que são municipais (Praia da Vitória, Vila Franca do Campo e Povoação). Estas marinas são concorrenciais entre si e são concorrenciais por defeito, porque o que acontece é que desbaratam um potencial que esta Região tem e que não pode ser desbaratado. Quem nos visita, quem aporta aqui, porque teve uma avaria, porque quer apanhar um avião para voltar a casa, são pessoas com muito mais poder económico do que qualquer um dos utentes Açorianos que utilizam as marinas”, adverte Nuno Barata.

Assim, defende, “as marinas têm que ter um preço que garanta que elas são rentáveis e não se pode continuar a acumular prejuízos. Percebo que a nossa parca economia possibilite um preço mais acessível para os utilizadores locais”, exemplificando com “a belíssima Marina da Horta, que é visitada por gente com muito poder económico e que paga aqui menos de um décimo do que o que paga em qualquer marina da Europa. Essas pessoas não vão deixar de parar nos Açores se os preços subirem”.

IL/AÇORES/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o editor da Rádio Ilhéu.