ÚLTIMAS

ATUALIDADE | PS solicita cópia integral do estudo de transporte marítimo

477views

O Grupo Parlamentar do Partido Socialista dos Açores solicitou, esta sexta-feira, a cópia integral do estudo encomendado pelo Governo Regional do PSD/CDS-PP/PPM, com o apoio do CH e da IL, sobre o novo modelo de transporte marítimo de carga inter-ilhas e para o exterior da Região.

De acordo com o Deputado Socialista Carlos Silva, após ser do conhecimento a conclusão do referido estudo, levado a cabo por uma empresa “sem grande experiência e conhecimento da realidade arquipelágica”, é imperioso “tornar público quais as alterações que serão introduzidas ao modelo atual”.

Assim, e conforme salienta o requerimento hoje entregue na Assembleia Legislativa, a referência da Secretária Regional dos Transportes à existência de vários cenários referenciados no estudo “implica que os mesmos sejam do conhecimento das Açorianas e dos Açorianos, mas também dos partidos que compõem a Assembleia Legislativa”, antes mesmo de estes começarem a ser avaliados pela Comissão Especializada para o efeito.

“Há mais de um ano que o Governo Regional fala da realização deste estudo mas, na verdade, os Açorianos continuam sem saber quais as alterações que o mesmo pretende introduzir e quais as consequências práticas, pelo que a bem da transparência as mesmas devem ser tornadas públicas”, assegura Carlos Silva, para ressalvar serem princípios fundamentais para o PS Açores “a promoção da coesão regional, a garantia de um preço único para todas as ilhas e uma maior previsibilidade na carga e descarga de navios”.

Os socialistas Açorianos lamentam ainda que “o sistema esteja hoje pior do que alguma vez esteve”, conforme são provas recentes as situações vividas no transporte de carga para as ilhas de Santa Maria e do Faial.

GPPS/AÇORES/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o Diretor de Programação da Rádio Ilhéu, sediada na Ilha de São Jorge. É também autor da rubrica 'Cronicas da Ilha e de Um Ilhéu' que é emitida em rádios locais, regionais e da diáspora desde 2015.