ÚLTIMAS

ATUALIDADE | PS. “Deixar uma ilha para trás é deixar todos os Açores para trás”

813views

José Eduardo realçou, nas celebrações do Dia da Região, nas Lajes do Pico, que “deixar uma ilha para trás é deixar toda a Região Autónoma dos Açores para trás”, exortando o Governo Regional a eleger a implementação de medidas de coesão regional como “uma sua prioridade”.

O deputado socialista sublinhou que é “fundamental que todas as ilhas recebam os recursos necessários para prosperar”, defendendo que o Governo Regional, atualmente do PSD-CDS/PP-PPM, apoiado pela IL e pelo Chega, invista em “infraestruturas, na Educação, na Saúde e noutros serviços essenciais para garantir o desenvolvimento equilibrado de todas as ilhas dos Açores”.

“É responsabilidade do Governo Regional adotar medidas e políticas que favoreçam a coesão regional e beneficiem todas as famílias e empresas Açorianas”, salientou.

José Eduardo manifestou, em nome do PS/Açores, preocupação com a “sangria demográfica provocada pela emigração, o envelhecimento da população e a falta de perspetivas para os jovens”, questões que considerou “urgentes” e que “exigem atenção e ação imediata”.

“É fundamental implementar medidas eficazes para enfrentar o problema demográfico adotando soluções criativas e inovadoras para atrair investimentos, criar empregos e melhorar a qualidade de vida em todas as comunidades”, frisou o socialista.

O deputado do PS, eleito pela ilha das Flores, manifestou a sua preocupação com a “persistência dos atrasos na reconstrução do Porto das Lajes das Flores, uma infraestrutura de extrema importância para a ilha e para toda a Região”, cujos pesados danos decorrentes do furacão Lorenzo, em 2019, ainda não foram reparados.

“É urgente que o Governo tome medidas concretas para superar os obstáculos e acelerar a conclusão dessa obra física”, prosseguiu, sublinhando que a “atual indefinição da parte do Governo Regional trouxe à ilha das Flores “o desânimo, o desalento, a descrença e a sensação de abandono”.

José Eduardo apontou ainda que a Região deve ambicionar a transição para uma “economia mais sustentável e mais verde”, com “investimentos nas energias renováveis, proteção ambiental, agricultura e pesca sustentáveis”.

Para o parlamentar socialista, outro ponto que não pode negligenciado nos Açores é a “falta de transporte marítimo de passageiros e a irregularidade das escalas no transporte marítimo de mercadorias”, bem como a “falta de ligações eficientes e regulares entre as ilhas”, que está já a “prejudicar a mobilidade das pessoas, dificultar o intercâmbio comercial e a afetar negativamente a imagem do turismo Açoriano”.

José Eduardo entende que “devemos valorizar e celebrar a obra feita ao longo dos anos, reconhecendo as conquistas do passado que moldaram a nossa Região”, criticando que alguns “teimosamente insistam em apagar a história ou reescrever a narrativa dos esforços feitos até agora”.

“Não podemos, nem queremos, ficar apenas em contemplação do passado. É preciso ter ambição de futuro e avançar, com determinação, no muito que falta ainda ser feito. Apesar das diferenças políticas entre partidos, é fundamental superar os obstáculos e construir um futuro melhor para os Açores, em benefício de todos os Açorianos. O Governo Regional deve assumir um compromisso em relação a essas questões e a tomar medidas concretas para enfrentar estes desafios, de forma determinada”, finalizou o deputado do PS/Açores, José Eduardo.

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o Diretor de Programação da Rádio Ilhéu, sediada na Ilha de São Jorge. É também autor da rubrica 'Cronicas da Ilha e de Um Ilhéu' que é emitida em rádios locais, regionais e da diáspora desde 2015.