ÚLTIMAS

ATUALIDADE | Livro oriundo de Taiwan é a primeira publicação em tradução da editora açoriana Néveda Ent.

376views

“Este trabalho revela o elevado nível artístico que o livro ilustrado para crianças pode conseguir: grande qualidade artística das ilustrações e sofisticação entre a técnica e estética usada e a composição das imagens,” anotou Regina Pessoa, a presidente do júri, quando do anúncio que o livro de Taiwan, “Era uma vez um comboio na ilha”, tinha conseguido o Prémio AnimaPIX 2022.

Esta semana, na edição de 2023 do festival AnimaPIX, o diretor artístico Terry Costa (que também é o tradutor do livro) apresentou a obra de Yi Wen Huang, pela primeira vez na língua portuguesa, a um grupo de jovens que expressaram grande interesse pelo trabalho. “Este, sendo o primeiro livro em tradução, para a editora Néveda Ent., é um novo desafio,” admite Terry Costa. “Era uma vez um comboio na ilha” além de vencer o Prémio AnimaPIX 2022 – Livro Ilustrado, foi selecionado para Bologna Illustration Award e recebeu o primeiro prémio do Picture Book Awards do Museu Nacional de Taiwan dos Direitos Humanos. “O meu objectivo com esta obra é de a ver a ser usada por professores quando se falar sobre direitos humanos, sobre ditaduras, sobre como construir um mundo melhor,” expressa Terry Costa.

Era uma vez um comboio que de repente entrou na ilha. No início, o chamado “Comboio Poderoso” percorria livremente pela ilha, suprimindo qualquer vitalidade. Lentamente, as gentes da ilha aperceberam-se da situação. O comboio podia transportar tudo e todos à força, baseando-se nas normas das pessoas, nos seus gostos e desgostos para determinar a vida e a morte. Quando embarcam no comboio, seguem uma viagem sem propósito onde o tempo e a juventude desaparecem silenciosamente. Os rastos deixados por este comboio são a história e as histórias que evocam vagamente na memória das pessoas. No entanto, o caminho da memória pode ser obscuro. Somente quem continua a pesquisar e a questionar consegue trazer luz a uma nova geração, porque a realidade é que comboios como este podem sempre voltar.

Yi Wen Huang é uma ilustradora taiwanesa que iniciou sua carreira profissional de ilustração apenas há cinco anos. Ela adora experimentar diferentes materiais e texturas, adicionando variedade às suas obras, crucial quando se trata de criar livros ilustrados. A autora admite que o seu trabalho é para todas as idades desfrutarem. Yi Wen Huang é uma artista que vive nos tempos modernos, e usa imagens e símbolos de texto para registar eventos, homenagear o passado e seus ancestrais, conectando a arte, literatura e história de vida por meio de livros ilustrados.

“Era uma vez um comboio na ilha” fica disponível este mês de dezembro na sua livraria favorita e papelaria açoriana – pergunte pelo livro.

MIRATECARTS/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o Diretor de Programação da Rádio Ilhéu, sediada na Ilha de São Jorge. É também autor da rubrica 'Cronicas da Ilha e de Um Ilhéu' que é emitida em rádios locais, regionais e da diáspora desde 2015.