REGIONAL

ATUALIDADE | Instalação dos serviços da Vice-Presidência na ilha do Corvo não passou de encenação política, salientou Lubélio Mendonça

259views

Lubélio Mendonça realçou, esta quinta-feira, que a instalação dos serviços da Vice-Presidência na ilha do Corvo “não passou de uma encenação política para agradar ao PPM e iludir os Corvinos”.

O deputado do PS eleito pela ilha do Corvo reagia assim à publicação em Diário da República da nova orgânica da Vice-Presidência, que retira os seus serviços da ilha do Corvo, menos de um ano após a sua implementação.

“Criar um serviço com uma funcionária na ilha do Corvo, para o extinguir menos de um ano após a sua criação não é sério, é apenas mais uma prova de que este Governo só pretende contentar clientelas internas para sustentação desta coligação e não servir os Açorianos”, salientou.

Lubélio Mendonça realçou que a instalação deste serviço na ilha do Corvo “gerou expectativa junto dos Corvinos” mas, afinal de contas, “tudo não passou apenas de uma ilusão de que se estava a criar algo no Corvo”.

O deputado socialista questiona, igualmente, qual o destino que será dado a esta funcionária, que vê agora extinto o seu recém-criado posto de trabalho.

“O que acontecerá a esta pessoa? Será despedida? Deslocada para outro serviço? Será transferida para fora da ilha do Corvo?”, questionou

Para Lubélio Mendonça, o Governo Regional “não foi sério nem transparente” em toda esta situação e “fica muito mal na fotografia, traindo a confiança dos Corvinos”.

“Já não bastava terem-nos tirado o médico que prestava um bom serviço, no qual os Corvinos confiavam e que saiu do Corvo, simplesmente porque este Governo quis nomear para o seu lugar clientelas partidárias. Agora acabam com um serviço que foi prometido, menos de um ano depois da sua implementação. Ou este Governo está completamente perdido, ou está a brincar com os Corvinos, ou ambas”, finalizou o deputado do GPPS, Lubélio Mendonça.

GPPS/AÇORES/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o editor da Rádio Ilhéu.