REGIONAL

SÃO MIGUEL | PS responsabiliza Presidente da Autarquia pela suspensão da obra do Mercado da Graça

120views

Os membros eleitos pela lista do Partido Socialista dos Açores à Assembleia Municipal de Ponta Delgada, consideraram, esta quinta-feira, que a condução da obra do Mercado da Graça é da inteira responsabilidade do atual Presidente da autarquia, manifestando que nesta matéria o edil tem apresentado uma postura “indigna do cargo autárquico que desempenha atualmente”.

Segundo o coordenador da bancada socialista, José San-Bento, a postura “arrogante e prepotente” do Presidente da Câmara Municipal ficou bem patente na reunião extraordinária da Assembleia Municipal, realizada a 16 de agosto, “numa tentativa ensaiada de fugir às suas próprias responsabilidades na condução desta obra de reabilitação”.

“Conforme é público, o Sr. Presidente da Câmara conhecia, desde o dia 28 de janeiro, o parecer do Serviço Regional de Proteção Civil, em que eram apontadas falhas, erros e omissões graves ao Plano de Segurança Contra Incêndios na obra de reabilitação do Mercado da Graça”, mas, em vez de enfrentar a situação e resolver o problema, “preferiu mentir aos munícipes, a esta Assembleia e aos Vereadores do PS, que por três ocasiões o questionaram sobre o decorrer da obra do Mercado, tendo da parte do Presidente sido sempre assegurado que tudo decorria com normalidade”.

Porém, e conforme salientou o socialista, com a suspensão da obra em finais de julho, o autarca procurou “fugir às suas responsabilidades”, culpabilizando “a sua antecessora pelo facto de ter sido esta a proceder à adjudicação da obra”, uma postura que para os membros do Partido Socialista na Assembleia Municipal de Ponta Delgada merece “total repúdio e o mais veemente protesto”.

A este propósito, e assinalando a atitude indigna do Presidente da Câmara no desempenho do seu cargo autárquico, o Partido Socialista exigiu a rápida solução do processo da obra de reabilitação do Mercado da Graça

Numa declaração política apresentada durante a reunião da Assembleia Municipal desta quinta-feira, José San-Bento, lamentou que esta postura tenha desencadeado “uma grave crise política” que levou à renúncia do cargo por parte da então Presidente da Assembleia Municipal, traduzindo-se num “acontecimento político sem precedentes na nossa Região e de proporções históricas no nosso concelho”.

Na ocasião, o socialista expressou ainda o seu testemunho pela forma “digna, isenta, e leal com que a Dr.ª. Maria José Duarte exerceu o cargo de Presidente desta Assembleia Municipal”, facto que considera que “nem todos poderão afirmar o mesmo”.

Face a esta situação, o Partido Socialista assegura que tudo continuará a fazer para “defender os superiores interesses dos munícipes de Ponta Delgada, assumindo-se como um referencial de diálogo, de credibilidade e de estabilidade”, assumindo, por isso, o compromisso de continuar a trabalhar, todos os dias, “para a dignificação da atividade política e para o prestígio das instituições democráticas representativas do Poder Local em Ponta Delgada”.

PS/PD/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o editor da Rádio Ilhéu.