REGIONAL

SÃO MIGUEL | PS de Ponta Delgada contra arrogância e autoritarismo da Câmara Municipal de Ponta Delgada

66views

O Partido Socialista de Ponta Delgada manifestou a sua discordância com a forma como a Câmara Municipal de Ponta Delgada decidiu manter as medidas de trânsito implementadas para a quadra de Natal no centro histórico da cidade.

Para Nuno Miranda, membro do Secretariado da Secção de Ponta Delgada, as alterações introduzidas na circulação de tráfego automóvel, e o encerramento das ruas do centro histórico, contrariamente ao que vem sendo anunciado, “não corresponderam ao desejado, relativamente à afluência de pessoas à baixa citadina de Ponta Delgada, nem representaram um efetivo apoio ao fomento da atividade do comércio tradicional da cidade, conforme comprova o abaixo-assinado subscrito por mais de 50 estabelecimentos comerciais a reclamar a suspensão do encerramento das artérias da cidade”.

De acordo com o socialista, o prolongamento desta medida deveria ter sido, uma vez mais, articulado com comerciantes, “para que estes venham a ser realmente beneficiados com a maior procura pelos estabelecimentos comerciais”. Assim, e segundo Nuno Miranda, a reabertura das artérias encerradas e a respetiva reposição da anterior normalidade, não obstaria, em nada, “a que Ponta Delgada se constituísse como uma cidade amiga do ambiente, oferecendo qualidade de vida e bem-estar aos seus cidadãos, nem comprometeria, de forma alguma, a atratividade do centro histórico para todos aqueles que optam por viver, trabalhar ou visitar Ponta Delgada”.

Salientando que a cidade carece de alterações de fundo, que não passam apenas pelo encerramento total do centro histórico, Nuno Miranda alertou para o facto de existirem ruas em que “é determinante retirar o estacionamento e alargar os passeios, para devolver a cidade às pessoas e beneficiar, desta forma, o comércio tradicional, não descurando de modo algum a melhoria da qualidade de vida dos moradores do centro histórico, designadamente, com criação de novos parques de estacionamento de proximidade”.

Por outro lado, e defendendo uma maior conetividade entre os parques gratuitos da cidade e o centro histórico, com recurso a minibuses, o socialista defendeu a introdução de melhorias na rede de minibuses que passam pelo aumento dos números de veículos, naturalmente elétricos, alargando-se ao incremento dos circuitos, no intuito de se agilizar a mobilidade assegurar maior cobertura da malha citadina, com especial destaque no acesso ao centro histórico.

Para Nuno Miranda, “é determinante uma verdadeira cooperação entre a Câmara Municipal, os comerciantes e moradores, devendo encontrar-se soluções conjuntas que vão ao encontro das pretensões de todos, e não apenas de alguns”. Segundo refere, este desiderato apenas será possível depois de concluído o estudo que a Câmara Municipal pretende elaborar, cuja adjudicação está prevista para 2022, conforme consta do Orçamento anual recentemente aprovado, sendo que até à conclusão do estudo, todas as medidas são “experimentalistas, avulsas, manifestamente desadequadas, e desintegradas de qualquer estratégia devidamente definida e validada para a mobilidade no concelho e na cidade de Ponta Delgada”

PS/AÇORES/PD/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o editor da Rádio Ilhéu.