ÚLTIMAS

REGIÃO | IL não aprova mais “um cêntimo” para a Azores Airlines e acusa Administração de mentir aos Açorianos

393views

O Deputado da Iniciativa Liberal no Parlamento dos Açores, Nuno Barata, acusou, esta quarta-feira, o Conselho de Administração do Grupo SATA de “ter mentido, por mais do que uma vez, aos Deputados, ao Presidente do Governo e aos Açorianos” sobre o Plano de Reestruturação da empresa, reafirmando que “a IL não aprovará mais um cêntimo para enterrar na Azores Airlines”.

No âmbito de um Debate de Urgência suscitado para analisar a política de transportes e onde a SATA foi tema principal, Nuno Barata manifestou-se ainda “satisfeito” por ter percebido que o Governo Regional de coligação PSD/CDS/PPM “vai contar com o apoio do BE e do PS” para aprovar os orçamentos suplementares que venham a ser apresentados “para meter mais dinheiro na SATA”.

Advertindo que os consequentes resultados negativos da Azores Airlines periga contra a sobrevivência da SATA Air Açores, o parlamentar liberal frisou que, relativamente ao assunto SATA, “não vamos olhar pelos retrovisores”, mas antes “olhar para a frente, para o futuro”, apontando que “as soluções de futuro não passam por continuar a endividar, as soluções de futuro não passam por continuar a ingerir na gestão companhia, as soluções de futuro não passam por continuar a manter operações deficitárias, aumentando dívida em cima de dívida, pondo em causa a nossa única solução de mobilidade interilhas, que é a SATA Air Açores”. 

Nuno Barata não tem dúvidas: “A Azores Airlines põe em causa a sobrevivência o nosso único instrumento de mobilidade interna”, este sim o instrumento deve ser protegido a bem da coesão territorial e social da Região e de todos aqueles que cá vivem, que nos visitam ou que nos Açores investem. 

Lembrando que no último Orçamento da Região “a IL exigiu ao Governo Regional, no sentido da responsabilidade do futuro de todas as gerações de açorianos, que se reduzisse o nível de endividamento da Região”, Nuno Barata realçou que “a opção de cortar nos 74 milhões de euros que estavam inscritos para a SATA e de cortar nos valores relativos às dívidas aos fornecedores do Serviço Regional de Saúde, foi do Governo”. 

“Não foi a IL que disse onde se devia cortar. Dissemos só que era preciso cortar nos níveis de endividamento”, sublinhou.

No entanto, para o futuro, reforçou, “já percebemos que o PSD, o CDS e o PPM têm dois parceiros para o próximo orçamento: têm o BE e o PS disponíveis para aprovar um orçamento que enterre na Azores Airlines milhões e milhões de euros. Com a IL não contam!”, disse, renovando uma convicção sempre defendida pelos liberais açorianos. 

Manter Administração da SATA “é impensável e incompreensível”

Nuno Barata considerou ainda “impensável” que a Região mantenha confiança no Conselho de Administração do Grupo SATA, sublinhando que os atuais gestores da empresa já “mentiram, por mais do que uma vez, aos Açorianos”. 

“No início da Legislatura, os Líderes Parlamentares e o Presidente do Governo tiveram uma reunião com o Conselho de Administração do Grupo SATA, que nos enganou a todos. Disseram-nos que tinham um plano de reestruturação, que afinal não existe. Um ano depois, a reunião voltou a repetir-se e o Conselho de Administração voltou a mentir aos Deputados, ao Presidente do Governo e aos Açorianos. E o que faz este Governo? O Governo insiste em manter aquele mesmo Conselho de Administração, o que para a IL é impensável”, apontou. 

O Deputado da IL salientou também que “é incompreensível que se mantenham um Conselho de Administração nestas circunstâncias, para além de que foi esta Administração que nos disse também que ia cortar em rotas deficitárias, mas que pouco tempo depois anunciou, sabe-se lá por ordem de quem, novas rotas que, entretanto, já foram canceladas porque não tinham viabilidade nenhuma. Este é um CA que mente aos Açorianos e que finge que governa a companhia aérea mais importante para a mobilidade de todos os Açorianos”, afirmou.

IL/AÇORES/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o Diretor de Programação da Rádio Ilhéu, sediada na Ilha de São Jorge. É também autor da rubrica 'Cronicas da Ilha e de Um Ilhéu' que é emitida em rádios locais, regionais e da diáspora desde 2015.