AGENDA

PICO | Agenda. Catarina Munhá estreia nos Açores na temporada “Música no Forte”

874views

Catarina Munhá ainda não fez paz com “Isto de Ser Mulher”. Não se conforma com os saltos altos, com não poder levar as coisas nos bolsos e outras obrigações do que é esperado do feminino. Curiosa incorrigível, desde que se lembra de ser pessoa que inventa canções. Tocou pela primeira vez num piano aos 5 anos, para nunca mais largar. Seguiram-se o violino, a guitarra, o sintetizador, o ukulele e até a pandeireta. É através da escrita de canções que se vai conhecendo e dando a conhecer.

“Adoro os Açores,” admite a jovem música, “ainda não descobri uma ilha que não me apaixonasse.” Já visitou várias ilhas, incluindo o Pico quando era pequena. Mas, este domingo, será a sua estreia arquipelágica como música. Depois de, na semana passada, abrir o Palco Esperança do Évora Alive, é no Forte de Santa Catarina, nas Lajes do Pico, que a multi-instrumentalista primeiro canta suas canções no meio do Oceano Atlântico. 

Catarina Munhá não consegue evitar escrever canções, e acredita que a música pode mudar o mundo para melhor. Cantautora em português, expressa-se através de música e letra que lhe surgem de mão dada, numa espécie de indie-pop de intervenção. No seu álbum de estreia, “Animal de Domesticação”, é onde moram canções bem humoradas e inquietas, acompanhadas pelo som tropical do seu ukulele, um violino insólito e ocasionais teclas melancólicas. Lançou o single, “Cópia Pirata”, um grito de libertação, após ter atravessado um período de burnout durante a pandemia, e promete continuar a escrever canções que nos façam questionar quem somos, e quem queremos vir a ser. 

Catarina Munhá apresenta-se no Forte de Santa Catarina, domingo, 30 de julho, às 19h30. Música no Forte, um projeto MiratecArts com o Município das Lajes do Pico, dedica a sua segunda temporada às vozes femininas. Entrada livre.

MIRATECARTS/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o Diretor de Programação da Rádio Ilhéu, sediada na Ilha de São Jorge. É também autor da rubrica 'Cronicas da Ilha e de Um Ilhéu' que é emitida em rádios locais, regionais e da diáspora desde 2015.