LOCAL

Ilhéu do Topo, em São Jorge, declarado de interesse público

39views

O Executivo Regional, decidiu, em Conselho de Governo, aprovar a declaração de utilidade pública, com caráter urgente, da expropriação de três prédios rústicos, com uma área de 5,81 hectares, que integram o ilhéu do Topo, na ilha de São Jorge,

A decisão, anunciada hoje, viabiliza a posse administrativa desses prédios, no âmbito da Ação C1.1 do LIFE IP Azores Natura, que estabelece a aquisição de terrenos para conservação da natureza.

Salienta-se que este projeto, cofinanciado pelo Programa comunitário LIFE, tem como objetivos a preservação e recuperação dos habitats protegidos em ecossistemas terrestres, costeiros e marinhos em todas as ilhas dos Açores, num investimento direto de mais de 19 milhões de euros.

O ilhéu do Topo é, simultaneamente, uma Área Protegida para a Gestão de Habitats ou Espécies, integrada no Parque Natural da Ilha de São Jorge, uma Zona de Proteção Especial no âmbito da Rede Natura 2000 e uma área importante para as aves.

Recorde-se que cerca de metade da área emersa do ilhéu do Topo é ocupada por terrenos privados de pastagem, tendo o pastoreio de gado sido responsável pela destruição de ninhos e pela invasão por plantas exóticas, de que resultou a perda de habitat de nidificação disponível para a avifauna.

Neste contexto, a aquisição dos terrenos particulares do ilhéu do Topo constitui a única forma de evitar as ameaças identificadas ao património natural, assegurando a recuperação dos habitats e a preservação da biodiversidade.

//By LIFE IP Azores Nat