REGIONAL

ATUALIDADE | Taxa de cobertura de médicos de família em São Miguel deve fixar-se nos 95% até ao final do ano, diz Clélio Meneses

© Governo dos Açores | Fotos: SRSD
116views

O Secretário Regional da Saúde e Desporto afirmou hoje, em Ponta Delgada, estar expectante quanto à possibilidade de serem preenchidas grande parte das vagas para médicos colocadas recentemente a concurso, no pressuposto de que “só com mais profissionais de saúde, para além dos que já se conseguiram, é possível dar melhores respostas, de modo que os açorianos tenham melhor saúde”.

Clélio Meneses falava à margem da reunião, em que participou também o Diretor Regional da Saúde, com o Conselho de Administração do Hospital do Divino Espírito Santo, considerou que se abrem boas perspetivas para dotar a Região de mais médicos de família, e garantiu que até ao final do ano, a taxa de cobertura, em São Miguel, se deve fixar nos 95%.

O titular da pasta da saúde, no âmbito da agenda de reuniões regulares com as administrações das unidades de saúde de ilha e dos hospitais regionais, considerou que a articulação com as estruturas do Serviço regional de Saúde “é essencial para manter os bons resultados que se obteve em ano e meio de governação”,

“No HDES, como em toda a Região, continuam a existir grandes problemas estruturais, ao nível do financiamento e dos recursos humanos, que têm correspondência em termos de cuidados assistências”, frisou o governante.

Contudo, lembrou, “hoje, a Região tem mais médicos do que quando o atual Governo iniciou funções em novembro de 2020”.

Questionado sobre a falta de médicos no serviço de oncologia no Hospital do Divino Espírito Santo, o Secretário Regional afirmou que a mesma “foi de imediato ultrapassada com grande esforço da administração e dos médicos” e que “neste momento não se verifica qualquer atraso no acompanhamento dos doentes”.

Instado a revelar se a Região vai ter novas medidas de combate à Covid-19 no âmbito da abertura do novo ano letivo, Clélio Meneses disse que “tendo como referência o número de internados em Unidade de Cuidados Intensivos e sendo que os números baixaram e a semana passada ficámos na casa dos 300, a situação está a normalizar e não exige cuidados específicos, nomeadamente para o ano letivo”.

O Secretário Regional da Saúde e Desporto revelou, por outro lado, que o Hospital do Divino Espírito Santo vai beneficiar de uma verba de dois milhões e 300 mil euros ao abrigo do PRR e adiantou que “metade desse valor já está em processo de concurso”.

“Estamos a falar de investimentos muito robustos. 2,3 milhões de euros só em equipamentos em condições para o HDES, o que vai permitir a renovação e a atualização, também isso motivo de atração de profissionais de saúde, para trabalharem com equipamento do mais alto nível internacional”, frisou.

Clélio Meneses adiantou que há também processos de aquisição em curso para toda a Região “que decorrem com normalidade”, como equipamentos de telemedicina e de interoperabilidade de sistemas.

“É uma prioridade deste Governo, nomeadamente da Secretaria Regional da Saúde e Desporto, avançar com eficácia, para que esta oportunidade não seja perdida”, frisou.

GRA/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o editor da Rádio Ilhéu.