ÚLTIMAS

ATUALIDADE | Açores registam 4.817 desempregados inscritos em dezembro 

© Governo dos Açores
214views

O Governo dos Açores, através da Secretaria Regional da Juventude, Qualificação Profissional e Emprego, informa que os Açores registaram 4.817 desempregados inscritos no Centro de Qualificação e Emprego da Região no final do mês de dezembro de 2023, constatando-se uma descida de 0,56% nos inscritos à procura de primeiro e novo emprego face ao mês anterior, ou seja, novembro, e de 14,85% em relação ao mês homólogo.

Em dezembro último, foram satisfeitas 67 ofertas de emprego, que se refletiram na colocação de 71 açorianos no mercado de trabalho.   

Dos desempregados que se encontravam à procura de novo emprego, 76,08% enquadravam-se nas atividades do setor dos serviços, correspondendo a 89,31% da totalidade dos desempregados inscritos.

Relativamente à distribuição por ilha, São Miguel regista 66,33% dos desempregados na Região, a ilha Terceira, 16,21%, Pico, 6,23%, Faial, 3,59%, São Jorge, 2,16%, Graciosa, 2,01%, Flores, 2,01%, Santa Maria, 1,41%, e Corvo, 0,04%.

Por concelhos, Ponta Delgada, Ribeira Grande e Angra do Heroísmo representavam 55,12% da totalidade dos desempregados registados nos Açores, no mês de dezembro.

No que concerne aos programas de inserção socioprofissional, em dezembro de 2023, existiam 1782 ocupados na Região, sendo 964 homens e 818 mulheres.   

Relativamente às medidas de promoção de emprego jovem, no final do mês de dezembro, foram observados 1761 jovens a desenvolver projetos em contexto real de trabalho, com destaque para o Estagiar L e T, e 251 açorianos em formação.

As publicações estatísticas relativas ao emprego na região podem ser consultadas no Portal do Governo dos Açores, através do endereço eletrónico: https://portal.azores.gov.pt/web/drqpe/estatistica.

GRA/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o Diretor de Programação da Rádio Ilhéu, sediada na Ilha de São Jorge. É também autor da rubrica 'Cronicas da Ilha e de Um Ilhéu' que é emitida em rádios locais, regionais e da diáspora desde 2015.