ÚLTIMAS

ANGRA DO HEROÍSMO | Programa de apoio ao estudo acompanhado “Vamos Estudar” com boa adesão no primeiro ano

317views

O Município de Angra do Heroísmo, lançou para o ano letivo de 2022/2023 o programa de apoio ao estudo acompanhado, denominado Vamos Estudar.

Ao todo neste primeiro ano do programa de apoio, participam cerca de 60 crianças, das freguesias de Santa Luzia, Santa Bárbara, Vila do Porto Judeu, São Mateus, Vila de São Sebastião, Doze Ribeiras, São Bartolomeu, e Conceição, tendo sido assinados os respetivos protocolos de cooperação.

“Este apoio ao estudo compreende o estudo acompanhado que visa a aquisição de competências que permitam a adoção pelos alunos de métodos de estudo que favoreçam uma maior autonomia na realização das aprendizagens e o apoio a aulas de reforço escolar no sentido de suprir dificuldades de aprendizagens.” Refere Fátima Amorim, Vereadora da Câmara Municipal de Angra do Heroísmo.

Vamos Estudar apoia as crianças e jovens, residentes no concelho de Angra do Heroísmo, matriculados em qualquer dos ciclos de ensino básico e no ensino secundário, cujos agregados familiares apresentem maior carência económica, de forma a garantir que não deixem de ter acesso a uma educação apoiada e de qualidade.

“A educação e formação dos jovens são condições essenciais para o desenvolvimento económico e social de um concelho. Tendo em consideração que, de acordo com diversos estudos, o rendimento das famílias é um fator determinante e fortemente indiciador do sucesso escolar e educativo, o Município de Angra do Heroísmo entre os objetivos traçados para o corrente mandato autárquico, criou e implementou o programa municipal Vamos Estudar, dirigido aos estudantes de famílias com dificuldades socioeconómicas.”, salienta Fátima Amorim Vereadora do Município de Angra do Heroísmo.

CMH/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o Diretor de Programação da Rádio Ilhéu, sediada na Ilha de São Jorge. É também autor da rubrica 'Cronicas da Ilha e de Um Ilhéu' que é emitida em rádios locais, regionais e da diáspora desde 2015.