NACIONAIS

Vacinação das crianças entre 5 e 11 anos decorre de 18 de dezembro a 13 de março

Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales, durante a conferência de imprensa, Lisboa, 24 novembro 2021 (Foto: Tiago Petinga/Lusa)
217views

O Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales, afirmou que a vacinação das crianças entre os 5 e os 11 anos vai arrancar no fim-de-semana de 18 e 19 de dezembro e decorrerá até 13 de março.

Em Lisboa, na conferência de imprensa sobre a campanha de vacinação contra a Covid-19, o Secretário de Estado salientou que o primeiro fim-de-semana estará reservado para as crianças com 11 e 10 anos, «podendo também ser vacinadas algumas crianças de nove».

«A 6, 7, 8 e 9 de janeiro serão vacinadas crianças entre os 9 e os 7 anos. A 15 e 16 e janeiro, as crianças entre os 6 e os 7 anos. A 22 e 23 de janeiro, as crianças de cinco anos. Entre 5 de fevereiro e 13 de março, serão administradas as segundas doses, altura em que teremos o esquema vacinal completo para estas faixas etárias», descreveu.

António Sales sublinhou também que as crianças com comorbilidades serão prioritárias, independentemente da idade, desde que se desloquem aos centros de vacinação e apresentem a prescrição médica.

O Secretário de Estado referiu que a vacinação desta faixa etária «é uma decisão que resulta da recomendação da Direção-Geral da Saúde, ouvida a Comissão Técnica de Vacinação, e ponderadas as questões de natureza logística com o Núcleo de Coordenação de Apoio ao Ministério da Saúde, nomeadamente a disponibilidade de vacinas».

O autoagendamento estará aberto a partir da próxima segunda-feira, 13 de dezembro, e nos dias em que esteja prevista a vacinação de crianças, os centros não estarão a vacinar adultos «para criar condições para que este processo decorra com tranquilidade».

«Temos plano, temos logística, temos excelentes profissionais de saúde e confiança para aplicar. Temos o mesmo objetivo que tínhamos quando, em dezembro de 2020, vacinamos o primeiro profissional de saúde: proteger os portugueses começando pelos mais vulneráveis», acrescentou.

António Lacerda Sales referiu também que a DGS vai divulgar ainda hoje o parecer da Comissão Técnica de Vacinação para que os pais das mais de 600 mil crianças nesta faixa etária tenham acesso à informação com rigor, com transparência e com verdade.

«Os portugueses estarão uma vez mais à altura deste desafio, com vista à nossa proteção, à proteção dos outros e à normalização da nossa vivência individual e coletiva», afirmou.

P/GOV/PT/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o editor da Rádio Ilhéu.