REGIONAL

Secretária Regional da Saúde destaca resultados das parcerias na área dos comportamentos aditivos e dependências

45views

A Secretária Regional da Saúde destacou hoje, em Ponta Delgada, a importância das parcerias com as autarquias e as organizações da sociedade civil, bem como o papel fundamental da Saúde Escolar, na prevenção e no combate aos comportamentos aditivos e dependências, afirmando que os resultados atingidos nos Açores são “fruto desse trabalho”.

Teresa Machado Luciano falava na assinatura de um acordo de cooperação financeira com a Alternativa – Associação Contra as Dependências, nas áreas da redução de riscos e minimização de danos, do tratamento e da reinserção da população com comportamentos aditivos e dependentes.

A governante adiantou que os resultados do Inquérito do Dia da Defesa Nacional 2019, recentemente divulgados, “são um fruto deste trabalho em parceria”, revelando já uma “diminuição dos valores de consumo de álcool e tabaco na Região”.

A titular da pasta da Saúde destacou ainda que estão a ser implementadas “as redes territorializadas nas nove ilhas dos Açores, nas quais todos os parceiros e instituições se aliam para levar a cabo um plano estratégico, com medidas de prevenção em diferentes áreas”.

Nesse âmbito, já foram formalizadas sete Redes Locais de Intervenção, que aliam autarquias e parceiros de diferentes áreas, na prevenção e no combate às dependências, designadamente nos concelhos da Calheta e Velas, em São Jorge, de Santa Cruz, na Graciosa, de Vila do Porto, em Santa Maria, e, mais recentemente, nas Lajes, Madalena e São Roque, no Pico.

Teresa Machado Luciano salientou ainda que os serviços de saúde são portas de entrada para o tratamento, “encaminhando os utilizadores para as respostas mais adequadas dentro da rede de referenciação” na área dos comportamentos aditivos e dependências.

O processo de reinserção das pessoas com uso abusivo de substâncias psicoativas deve ser individualizado, frisou a Secretária Regional, de acordo com a história de cada indivíduo, mas assente numa abordagem comunitária, atuando nas causas e no contexto social de cada indivíduo.

O tratamento é um dos pilares fundamentais da estratégia regional na área dos comportamentos aditivos e dependências, numa abordagem de proximidade, humanista e centrada na pessoa.

O acordo com a associação Alternativa prevê um financiamento máximo anual de 20 mil euros para comparticipar despesas com apoio médico e material complementar na área da Psiquiatria e outras especialidades, promoção de estilos de vida saudável através de atividades de lazer, desportivas e culturais e técnicas de relaxamento como complemento da intervenção terapêutica.

FONTE: GaCS/SRS

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o editor da Rádio Ilhéu.