REGIONAL

SÃO MIGUEL – Câmara transferiu este ano 1,9 milhões de euros para as 24 juntas de freguesia de Ponta Delgada

167views

A Câmara Municipal de Ponta Delgada já transferiu este ano para todas as juntas de freguesia do concelho, de forma equitativa, cerca de 1,9 milhões de euros, ao abrigo dos contratos interadmistrativos de delegação de competências. Foram transferidos, no início do ano, cerca de 1,6 milhões de euros, acrescido de uma verba extraordinária de quase 240 mil euros para fazer face às necessidades das freguesias derivadas da retração que surgiu em consequência da pandemia Covid-19. Desta forma, a câmara municipal reforçou em 15% a transferência de verbas para as 24 juntas de freguesia durante o ano de 2020. O último dos aditamentos aos contratos interadministrativos foi assinado, esta quarta-feira, com a Junta de Freguesia de São Vicente Ferreira.

A presidente da Câmara Municipal, Maria José lemos Duarte, e a Presidente da Junta de Freguesia, Noémia Ventura, formalizaram assim um reforço de 9.419 euros que acresce à transferência inicial de 62.796 euros. Em geral, o Município de Ponta Delgada transferiu para a Ajuda da Bretanha 33.745,97 euros (da delegação de competências) e 5.061,89 euros (do aditamento); para os Arrifes 114. 892,32 euros, mais 17.233,85 euros; para a Candelária 48.714,00 euros, mais 7.307,10 euros; para as Capelas 97.267,44 euros, mais 14.590,12 euros; e para a Covoada 53.176,32 euros, mais 7.976,45 euros. A Câmara Municipal transferiu igualmente 66.531,86 euros, mais 9.979,78 euros, para a Fajã de Baixo; 90.201,36 euros, mais 13.530,20 euros, para a Fajã de Cima; 59 527,20 euros, mais 8.929,08 euros, para os Fenais da Luz; 87.479,76 euros, mais 13.121,96 euros, para as Feteiras; e 58.586,59 euros, mais 8.787,99 euros, para os Ginetes. Foram ainda transferidas as verbas de 51.540,72 euros, mais 7.731,11 euros, para os Mosteiros; 30.543,50 euros, mais 4.581,53 euros, para o Pilar da Bretanha; 72.715,38 euros, mais 10.907,31 euros, para São Sebastião; 70.560,62 euros, mais 10.584,09 euros, para São José; 97.138,91 euros, mais 14.570,84 euros, para São Pedro; 72.071,28 euros, mais 10.810,69 euros, para a Relva; e 43.526,45 euros, mais 6.528,97, para os Remédios.

As restantes transferências financeiras foram asseguradas para o Livramento de 63.453,11 euros, mais 9.517,97 euros; para São Roque de 76.395,79 euros, mais 11.459,37 euros; para Santa Bárbara de 46.142,45 euros, mais 6.921,37 euros; para Santa Clara de 59.300,00 euros, mais 8.895,00 euros; para Santo António de 66.735,60 euros, mais 10.010,34 euros; e para as Sete Cidades de 70.202,40 euros, mais 10.530,36 euros. A coesão territorial e a descentralização são prioridades do executivo camarário presidido por Maria José Lemos Duarte, que reitera o cuidado em manter uma relação institucional e financeira com as juntas de freguesia assente na cooperação, na equidade e na transparência.

CMPD/GC/LD/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o editor da Rádio Ilhéu.