REGIONAL

REGIÃO – EUA devem assumir responsabilidade na descontaminação da ilha Terceira, afirmou Lara Martinho

26views

Lara Martinho defendeu, no âmbito da audição ao Ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, que os EUA têm, e devem, assumir a responsabilidade no processo de descontaminação da ilha Terceira, decorrente da presença dos norte-americanos na Base das Lajes.

Referindo ser esta uma das questões prioritárias para os deputados socialistas eleitos pelo círculo dos Açores à Assembleia da República, a vice-presidente do GPPS relembrou que com a nova reunião da Comissão Bilateral Permanente, que se realiza esta quinta-feira em Lisboa, entre Portugal e os EUA, serão conhecidos os últimos desenvolvimentos sobre o dossier das Lajes, questionando, nesse sentido, sobre o ponto de situação do concurso público lançado pelo Governo da República para a remoção das terras contaminadas na zona do pipeline do Cabrito.

“Este é um caso em que Portugal assumiu uma responsabilidade que é dos EUA”, referiu a deputada, acrescentando ainda que esta mesma responsabilidade deve ser assumida pelos EUA, esperando, por isso, que o governo português “garanta que assim acontecerá e de forma célere neste como nos outros casos”.

Ainda no decorrer da Comissão de Defesa Nacional, Lara Martinho questionou igualmente o Ministro quanto à estratégia nacional de defesa para o espaço, atendendo ao peso crescente que o espaço tem ganho em termos de defesa, para questionar sobre o ponto de situação do Centro de Operações de Dados de Space Surveillance and Tracking.

Sobre esta matéria, João Gomes Cravinho referiu o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido, permitindo a que já no início do próximo ano se tenha “dois telescópios na Madeira, mais o Centro de Observação operacional nos Açores, na ilha Terceira”, ficando apenas a faltar tratar de questões de recrutamento com o Governo regional, às quais “daremos toda a prioridade logo no início do ano”.

PS/AÇORES/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o editor da Rádio Ilhéu.