NACIONAIS

PORTUGAL | Pedro Nuno Santos inaugura carruagens Arco

Ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, inaugura carruagem Arcos, Valença, 28 julho 2022
237views

O Ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, inaugurou as remodeladas carruagens Arco, compradas a Espanha e que circularão na linha do Minho. O objetivo é a construção de «um comboio integralmente português» no futuro.

«Ainda teremos um comboio integralmente português. Aí chegaremos. Só um País que ambiciona, que sonha, que faz, que concretiza e que respeita o seu povo é que poderá algum dia ser rico», disse o Ministro na estação de comboios de Valença.

Pedro Nuno Santos relembrou que a remodelação das carruagens Arco incorporou cerca de 95% de materiais e tecnologias feitas em Portugal, frisando que «num País que não é rico, é assim que se trabalha».

«Põe-se novo com os nossos trabalhadores, com as nossas empresas, com empresas portuguesas. 95% do que está cá, em cada uma destas carruagens, é feito em Portugal, por mais de cinco dezenas de empresas portuguesas», afirmou o Ministro.

Pedro Nuno Santos disse ainda que a preocupação do Governo é «a mobilidade», conseguir «tirar carros» das estradas portuguesas e «contribuir para a melhoria do ambiente» em Portugal.

As carruagens Arco, hoje inauguradas, podem circular a 200 quilómetros por hora (km/h). Dispõem de tomadas USB para carregamento de aparelhos eletrónicos, iluminação LED, suporte para bicicletas – até oito – e uma zona com sofás.

No dia 14 de julho, o Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT) autorizou a entrada ao serviço de passageiros da CP – Comboios de Portugal das carruagens Arco compradas à espanhola Renfe, depois de remodeladas em Portugal.

Em 2020, a CP comprou 51 carruagens à espanhola Renfe por 1,65 milhões de euros, visando requalificá-las nas oficinas de Guifões, em Matosinhos, no distrito do Porto.

A CP reabriu as oficinas em janeiro de 2020, com o propósito de garantir a manutenção do material circulante que está ao serviço da CP, recuperação do que está parado e modernização de composições, depois de terem encerrado em 2011.

P/GOV/PT/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o editor da Rádio Ilhéu.