NACIONAIS

PORTUGAL | Forças de Segurança serão reforçadas com 2600 contratações este ano

Ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, visita Escola Prática de Polícia, Torres Novas, 20 maio 2022
79views

O Ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, afirmou que está prevista a contratação, este ano, de 2600 novos agentes da PSP e militares da GNR. o Ministro disse também que esta medida traduz a prioridade que o Governo dá ao rejuvenescimento dos efetivos destas forças.

O Ministro falava numa visita à Escola Prática de Polícia (EPP), em Torres Novas, onde assistiu a treinos práticos de simulação de ocorrências e de provas físicas e a aulas, como a de simulação virtual de ocorrências, do 17.º curso de formação de agentes da PSP, frequentado por 946 jovens, 146 deles mulheres.

José Luís Carneiro disse ainda que a visita serviu para reconhecer a «grande qualidade na preparação para ameaças que são cada vez mais exigentes», feita pelos professores da EPP, bem como para articular com a Câmara de Torres Novas a «cooperação» para a requalificação dos edifícios da escola e para «uma solução que complemente esta infraestrutura».

O objetivo é – afirmou o Ministro – contar com esta estrutura já para o curso de formação de 200 novos chefes, com início previsto para este ano.

Melhoria das condições de trabalho e requalificação de esquadras

Como outros objetivos prioritários, José Luís Carneiro referiu o investimento na melhoria das condições de trabalho das forças de segurança – que considerou «indispensáveis para uma maior atratividade desta função de serviço público» – a construção e requalificação de esquadras, a aquisição de equipamento de proteção individual e de mobilidade e a modernização tecnológica.

Por outro lado, está previsto um investimento «muito significativo» em alojamento, quer requalificando edifícios já existentes, quer construindo novas habitações. O objetivo é – conforme refere – conseguir uma «forte atratividade das jovens gerações» e para a «qualificação e eficiência» das forças de segurança.

Para José Luís Carneiro, as forças de segurança são ainda impulsionadoras de mobilidade social, pois muitos jovens encontram aqui não só a realização «do seu sonho» como também «oportunidades de vida».

«É essencial criar condições para que o possam fazer com muita dignidade» e «fazer com que se sintam bem nas forças de segurança», declarou.

P/GOV/PT/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o editor da Rádio Ilhéu.