REGIONAL

PONTA DELGADA – Câmara associa-se a reconhecimento ao compositor, maestro e músico Francisco do Rego Paquete e desafia a uma maior participação cultural, social e cívica

208views

Na passada sexta-feira, foi descerrada a placa toponímica “Rua Francisco do Rego Paquete”, na freguesia da Fajã de Cima, concelho de Ponta Delgada. Um “justo reconhecimento” ao compositor, maestro e músico fajanense que “amou a música e fez da música a sua forma de expressão artística e de participação cultural e social”, aludiu a Presidente. Maria José Lemos Duarte, na ocasião, afirmou ser um gosto pessoal e institucional poder associar-se ao reconhecimento que a Junta de Freguesia da Fajã de Cima expressa a um “ilustre fajanense”. “A inauguração da toponímia “Rua Francisco do Rego Paquete”, onde nos encontramos, é uma homenagem a uma individualidade que fica — por talento e mérito próprios — na história da vida coletiva da Fajã de Cima e do concelho de Ponta Delgada”, sustentou a edil.

No seu entender, “o percurso de Francisco do Rego Paquete é também o testemunho do contributo das bandas filarmónicas para a formação de todos aqueles que frequentaram e frequentam estas escolas de música”, destacando a importância das bandas filarmónicas enquanto “espaços de aprendizagem, de partilha e de crescimento dos nossos jovens”. Ciente desta nobre missão, a Câmara Municipal tem desenvolvido um trabalho permanente de valorização, de acompanhamento e de estímulo às bandas filarmónicas no âmbito da política cultural da autarquia. “As filarmónicas têm respondido com empenho e resiliência, preservando as suas
memórias e projetando-se no futuro, na certeza do seu efetivo contributo para a construção dinâmica da identidade das freguesias onde se formaram, que representam e que ajudam a valorizar dentro e fora dos seus limites territoriais, como tão bem fez Francisco do Rego Paquete”, arguiu a Presidente do Município, desafiando “os jovens e os menos jovens da Fajã de Cima, e do concelho de Ponta Delgada, a olharem para o percurso deste nosso músico como uma referência de participação e de envolvimento cultural, social e cívico”.

“Que a dedicação e orgulho na “sua” Fajã de Cima nos encoraje a todos a uma participação efetiva e empenhada na dinamização cultural das nossas freguesias,
porque são estas, com as suas gentes, os seus talentos e as suas expressões artísticas, a maior riqueza cultural de Ponta Delgada”, concluiu Maria José Lemos Duarte. O momento simbólico de descerramento da placa contou com a presença de elementos do executivo camarário e da junta, bem como de familiares e amigos do homenageado.

CMPD/GC/CC/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o editor da Rádio Ilhéu.