REGIONAL

“Não há avião, mas há bicicleta” – a palhaça Luna volta ao Fringe

71views

Maria Simões criou a Luna, uma palhaça que tem tido constante presença desde a primeira edição do Azores Fringe Festival.
A Luna já foi ao Corvo, já andou de veleiro desde São Miguel até ao Pico, onde já deu consultas no Lar da terceira-idade, visitou escolas, apresentou espetáculos no Museu do Pico, no Auditório do Museu dos Baleeiros, na Praça da Madalena e já plantou um dragoeiro na MiratecArts Galeria Costa.

Este ano, a Luna não conseguiu voar até ao Fringe devido à pandemia e suas restrições, mas isso não a impediu de continuar a fazer parte do Fringe. “Não há avião, mas há bicicleta!” A oitava edição do certame acontece online e podem espreitar a vida da palhaça, com um momento especial no Dia da Bicicleta, esta quarta-feira, 3 de junho, além de todas as quintas-feiras, pelas 18h, com os “Contos da Luna” a partir da página do facebook da MiratecArts, a entidade organizadora do Azores Fringe.

A Luna é uma palhaça que gosta de contar histórias. E como gosta de viajar, guarda no bolso histórias dos países por onde passa e daqueles onde sonha aterrar. “E então? Se não sabes, inventa! Se te emocionas, canta;” diz a Luna. E se te lembras, sintoniza o Fringe e viaja com ela “mesmo que não saias desse sítio bonito, debaixo da árvore, onde gostas de descansar.”

Vamos ao Fringe! Até 28 de junho mais de uma centena de artistas fazem parte da mostra online. Visita
www.azoresfringe.com e as páginas do facebook da #MiratecArts e #azoresfringefestival onde toda a criatividade está em montra.

FONTE: MIRATECARTS

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o editor da Rádio Ilhéu.