REGIONAL

Lara Martinho defende Obrigações de Serviço Público no transporte de carga aérea

23views

A deputada socialista Lara Martinho afirmou que temos de melhorar substancialmente as condições de transporte de carga aérea de e para os Açores, e por isso defendeu junto do Ministro das Infraestruturas e Habitação que uma das formas que melhor salvaguarda uma melhoria no transporte de carga aérea é através da existência de “Obrigações de Serviço Público nas ligações entre Lisboa/Terceira/Ponta Delgada/Lisboa ou Lisboa / Ponta Delgada / Terceira / Lisboa”.

Para a parlamentar socialista, que interpelou o Ministro Pedro Nuno Santos, a Região “continua com dificuldades no transporte de carga aérea”, situação que seria ultrapassada com a imposição de condições que garantissem “a regularidade, frequência, horário de serviço, capacidade e bons tarifários que as Obrigações de Serviço Público podem assegurar de sobremaneira”. “Temos de garantir um serviço de qualidade de transporte de carga aérea, até porque este serviço pode ser, sem dúvida, instrumental para o crescimento das exportações, principalmente nos sectores da agricultura e das pescas”, salientou a deputada.

Perante a degradação sentida na prestação do serviço, Lara Martinho destacou a importância da frequência e da regularidade para os empresários que têm de exportar produtos perecíveis ou que importam este tipo de produtos, além disso, a resolução das questões referentes ao transporte de carga aérea também podia melhorar “os atrasos que continuam a ocorrer nas encomendas e no serviço postal entre Portugal Continental e os Açores”, assegurou a parlamentar. E acrescentou “Temos de assegurar uma logística de abastecimento sólida na Região.”

A deputada socialista defendeu ainda a importância de que se consiga garantir a igualdade tarifária para todas as ilhas, “independentemente de terem, ou não, ligação direta com o continente”, todas as ilhas têm de ter acesso a uma tarifa idêntica que permita dar as mesmas condições a todos os empresários e aos açorianos em qualquer uma das 9 ilhas dos Açores.

O facto de sermos uma região com 9 ilhas dispersas, bem como a distância dos Açores para o território continental tornam ainda mais premente um bom sistema de transporte de carga por via aérea, a realidade é que com o fim das obrigações de serviço público as condições de transporte de carga aérea foram agravadas, e durante esta pandemia a redução de voos aéreos veio ainda criar mais dificuldades. “Inicia-se agora um novo desconfinamento e é fundamental encontrarmos as melhores soluções para as dificuldades de transporte de carga aérea de e para os Açores”, afirmou Lara Martinho.

PS/AÇORES/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o editor da Rádio Ilhéu.