REGIONAL

JS Açores propõe medidas para um salto digital no ensino

139views

A Juventude Socialista dos Açores entregou, esta sexta-feira, à Secretaria Regional da Educação e Cultura um documento resultante das várias reuniões mantidas entre esta estrutura e as Associações de Estudantes da Região, no qual propõem a introdução de novos paradigmas para o Sistema Educativo Regional.

“Este contributo, que resulta do acompanhamento da adaptação dos jovens açorianos ao modelo de ensino à distância, pretende dar um passo digital no nosso ensino, projetando novos formatos de aprendizagem para o futuro da Autonomia que julgamos serem fundamentais para os nossos alunos”, afirmou o presidente da juventude partidária.

Desta forma, e defendendo a flexibilização e inovação do ensino, assente no aproveitamento científico e tecnológico, no domínio das tecnologias de informação e comunicação, em contexto de sala de aula, e na promoção das competências digitais, dentro e fora do meio escolar, a JS/A apresentou um conjunto de medidas que visam garantir o acesso, as competências e a motivação para o progresso digital.

“O acesso aos recursos tecnológicos revelou-se como algo imprescindível para garantir o acesso ao conhecimento, pelo que propomos um ‘Kit Digital’ através do alargamento dos apoios da ação social escolar para a aquisição de meios e ferramentas tecnológicas”, referiu Vílson Ponte Gomes, acrescentando ainda a necessidade de se criar um mecanismo de apoio quer para os estudantes que não beneficiem da ação social escolar, quer para os professores, de forma a garantir o acesso ao ‘Kit Digital’.

Aliando ainda o acesso da interatividade e os novos modelos de gestão das escolas, a JS/A defende também, e a partir de agora, a introdução da componente de ensino à distância na estrutura do sistema educacional, apoiado na dinamização das plataformas digitais, bem como o desenvolvimento de uma estratégia para tornar mais lúdico certos conteúdos letivos em ambiente online.

Segundo Vílson Ponte Gomes, “apelamos ainda para que se potencie o uso generalizado de tecnologias digitais e dispositivos móveis, em contexto de sala de aula, como ferramenta de trabalho e aprendizagem”, bem como reforçar e expandir “o acesso online de conteúdos didáticos, literários e científicos, através de uma rede regional de informação e conhecimento entre as bibliotecas escolares e públicas”. Também aumentar a conetividade e o acesso das escolas à internet, promovendo a criação de mais pontos de internet, foi outra das medidas apresentadas pela JS/A.

“Estas são propostas concretas e construtivas tanto para uma nova era de Educação Digital, como para traçar o caminho a seguir e enfrentar outros desafios, que retratam bem que estamos ao lado das soluções”, contribuindo assim para “um novo paradigma de aprendizagem, mais moderno, dinâmico e progressista”, concluiu.

FONTE: JS AÇORES

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o editor da Rádio Ilhéu.