REGIONAL

Falta de ação do Governo prejudica reativação plena no Estaleiro Naval da Madalena, denuncia socialista Marta Matos

244views

Os deputados do PS/Açores eleitos pelo Pico alertam para a inação do Governo Regional no processo de alienação da Naval Canal, desvalorizando o facto de já ter sido encontrado “um parceiro privado que preenche todos os requisitos”. A deputada Marta Matos condena, ainda, a postura do PSD, a nível parlamentar e autárquico, que antes exigia soluções e agora é cúmplice desta postura que prejudica o “desenvolvimento pleno e coeso” do Pico e dos Açores.

Ao requerimento entregue pelo Grupo Parlamentar do PS Açores, “procurando saber o ponto de situação do processo de alienação da Naval Canal e a razão do mesmo se encontrar pendurado desde a tomada de posse deste Governo”, o executivo açoriano, “como aliás já vem sendo característico, responde sem responder, afirmando que está a reanalisar um processo que se encontra já adjudicado, preparado para avançar, inclusivamente com um parceiro privado encontrado que preenche todos os requisitos desejados”.

Marta Matos recorda que “este PSD, que hoje se encontra no Governo, é o mesmo PSD que, enquanto oposição, criticava veementemente o Governo Socialista por não encontrar um parceiro privado”. A deputada do PS eleita pelo Pico lembra as inúmeras “comunicações da Assembleia Municipal da Madalena a exigir uma solução” e os requerimentos, cinco, “apresentados pelos deputados do PSD/Pico a questionar sobre um parceiro privado que permitisse a reativação plena no Estaleiro Naval da Madalena”.

Para Marta Matos, é importante que “os autarcas e os deputados do PSD eleitos pelo Pico tenham a mesma postura de reivindicação junto do Governo Regional”.

Agora, acrescenta, que esse parceiro “foi encontrado” e que “o processo está pronto para avançar”, o Governo Regional diz que ainda está “a reanalisar a situação”, apesar de já terem decorrido “largos meses desde a sua tomada de posse”. Marta Matos lamenta a incoerência: “O PSD que ontem dizia uma coisa é exatamente o mesmo que hoje faz o seu contrário, como aliás, ainda há muitos poucos dias aconteceu em relação à ampliação da pista do aeroporto do Pico”.

Ainda sobre as incongruências, tem de ser realçado que este é o Governo que anuncia, com pompa a circunstância, a extinção das empresas públicas que supostamente fazem concorrência a privados, mas que no caso do Pico, afinal, desvaloriza o papel dos privados, como acontece com a empresa que está pronta, há já largos meses, para assumir a Naval Canal.

No entanto, como fez questão de reiterar durante as declarações prestadas esta segunda-feira aos jornalistas: “Mais do que salientar estas incongruências, o que nós pretendemos é que seja dada uma resposta, não aos deputados do Partido Socialista, mas ao Pico e aos Açores, em relação à recuperação do Estaleiro Naval da Madalena”.

“Com esta falta de decisão, não é o Partido Socialista que é prejudicado, mas sim o Pico e os Açores, no seu desenvolvimento pleno e coeso”, concluiu.

GPPS/AÇORES/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o editor da Rádio Ilhéu.