REGIONAL

CORONAVÍRUS NOS AÇORES, UMA LUTA “QUASE” VENCIDA

205views

A nossa geração passa por momentos nunca antes vividos. Parece um castelo de cartas a ruir ao nosso lado. Não “tínhamos” tempo para nada e agora temos tempo demais para tudo. Ficar em casa é a palavra de ordem, e muito bem. A maioria da atividade económica está suspensa e irá ruir em pouco tempo, não há volta a dar.
Nesta data, Portugal tem 5170 casos positivos, 27 deles nos Açores e na minha freguesia de São Mateus 3. Dois foram importados e um foi o primeiro nos Açores de transmissão local. A freguesia ficou em pânico, mas depois de mais de 30 testes efetuados chegou-se à conclusão de darem todos negativos. Um alívio… Chegou a ser pensada a hipótese de “fechar” São Mateus, felizmente que não foi preciso. Mas foi realizada uma grande desinfeção de rua na zona central da freguesia.
A nível de mortos já foram contabilizados 100 no país, mas nenhum aconteceu nos Açores. Também a nível nacional já há 43 doentes recuperados.
Se compararmos o todo nacional (5170 casos) com a Região dos Açores verificamos, e se fizéssemos uma regra de três simples, dir-se-ia que os Açores teriam 124 casos. Felizmente não é isso que acontece, temos SÓ 27 casos positivos e 26 deles foram importados.
O reduzido número de casos dos Açores deve-se às medidas tomadas e acertadas em tempo certo. Foram fechados portos e aeroportos da Região em todas as ilhas (só funcionam casos de carga e de emergência), ficando apenas a transportadora aérea TAP a voar entre o Continente, Ponta Delgada e Lajes (Terceira). A última medida acertada, foi implementada ontem, com o confinamento hoteleiro de todos os passageiros que chegam a São Miguel e Terceira. Ou seja, são colocados em quarentena num hotel local, por conta do Governo Regional dos Açores, e de lá não podem sair durante 14 dias.
Prevê-se que a próxima semana seja decisiva para controlar o surto epidémico. As autoridades regionais estão todas envolvidas nesta luta. As forças policiais têm feito serviço na rua aconselhando as pessoas a se manterem em casa, mas também obrigando quando isso for necessário.
Em toda esta situação de desgraça que estamos vivendo, temos a feliz sorte de estarmos dirigidos por um Grande Diretor Regional da Saúde, o Enfermeiro Tiago Lopes, com créditos firmados, que para além de prestar esclarecimentos em conferência de imprensa todos os dias às 16 horas, incluindo sábados e domingos (a saúde não tem folgas), tem sabido dirigir todos os trabalhos de uma grande equipa de profissionais de forma que nos sintamos seguros e tranquilos. É o nosso ANJO DA GUARDA… Obrigado.

Casa da Terra Alta, São Mateus, 28 de março de 2020

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o editor da Rádio Ilhéu.