NACIONAIS

COMÉRCIO – Principais indicadores económicos das empresas de Comércio mantiveram crescimento, mas em desaceleração

29views

Em 2019, operavam no setor do Comércio 220,5 mil empresas, com 814,2 mil pessoas ao serviço (+2,8%;+3,0% em 2018), responsáveis por um volume de negócios (VVN) de 151,1 mil milhões de euros (+3,3%; +6,4% em 2018) e por um valor acrescentado bruto (VAB) de 19,9 mil milhões de euros (+4,5%; +6,5% em 2018). A margem comercial global das empresas de Comércio situou-se em 27,2 mil milhões de euros e a margem por empresa em 123,2 mil euros, traduzindo-se em acréscimos respetivos de 3,7% e 2,4% (+9,0% e +9,7% em 2018, pela mesma ordem). As empresas do Comércio representavam, em 2019, 19,3% do pessoal ao serviço, 36,6% do VVN e 19,1% do VAB do total das empresas não financeiras.

Em 2019, o setor Automóvel registou aumentos de 1,5% no VVN (+7,5% em 2018), 1,7% na margem comercial (+8,3% em 2018) e 3,6% no pessoal ao serviço (+4,0% em 2018).

Nas empresas de comércio por grosso observaram-se acréscimos de 2,7% no VVN (+7,1% em 2018) e de 1,4% na margem comercial (+5,9% em 2018). O pessoal ao serviço aumentou 2,3% (+3,3% em 2018).

O setor do comércio a retalho apresentou uma manutenção no crescimento do VVN (+4,9%, tal como em 2018), registando a evolução de margem comercial mais significativa de entre as três divisões de comércio (+6,3%, que sucede a +12,5% em 2018). O pessoal ao serviço aumentou 2,9% (+2,7% em 2018).

Em 2019, encontravam-se em atividade em Portugal, 3 612 estabelecimentos classificados como Unidades Comerciais de Dimensão Relevante (UCDR), dos quais 51,6% dedicados principalmente ao comércio a retalho não alimentar ou sem predominância alimentar. O Volume de Negócios das UCDR atingiu 20,0 mil milhões de euros (+6,5%; +3,0% em 2018) e o pessoal ao serviço situou-se em 124,5 mil trabalhadores (+5,7%; +2,8% em 2018).

INE/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o editor da Rádio Ilhéu.