NACIONAIS

Centros comerciais podem abrir na região de Lisboa a partir de 15 de junho

217views

A Área Metropolitana de Lisboa (AML) deixa de ter restrições ao desconfinamento a partir de segunda-feira, 15 de junho, podendo abrir os centros comerciais e as Lojas do Cidadão, anunciou hoje o Governo.

«Decidimos eliminar, a partir da próxima segunda-feira, as restrições que ainda existem diferenciadas relativamente ao conjunto do país, designadamente permitir a abertura dos centros comerciais de acordo com as regras definidas pela Direção-Geral da Saúde», afirmou António Costa depois da reunião de Conselho de Ministros.

Já na conferência de imprensa diária de atualização de informação relativa à infeção pelo novo coronavírus, a Diretora-Geral da Saúde, explicou porque se considera que estão criadas as condições para que estes estabelecimentos possam abrir também na Área Metropolitana de Lisboa. Graça Freitas lembrou que «os centros comerciais vão abrir com regras muito estritas de circulação de pessoas», sublinhando que «os circuitos estão muito bem delimitados e desde que sejam cumpridos estes fluxos, e as entradas e saídas sejam respeitadas para não haver ajuntamentos, não me parece que exista um risco muito grande de propagação da doença».

«Se cumprirmos as regras, a utilização de grandes superfícies pode ser feita de forma segura», afirmou a Diretora-Geral, lembrando que é necessária a autorresponsabilização de quem frequenta estes espaços e que compete às entidades que gerem estas estruturas a supervisão dos utilizadores.

Há cerca de duas semanas, o Governo decidiu adiar na AML o levantamento de algumas restrições previstas na terceira fase de desconfinamento, impondo regras especiais sobretudo relacionadas com atividades com «grandes aglomerações de pessoas».

A terceira fase do plano de desconfinamento no continente português devido à pandemia de Covid-19 arrancou em 1 de junho com o fim do «dever cívico de recolhimento» e a reabertura de centros comerciais, salas de espetáculos, cinemas, ginásios, piscinas e Lojas do Cidadão.

FONTE: SNS

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o editor da Rádio Ilhéu.