REGIONAL

CDU/TERCEIRA relembra o importante papel da Juventude

38views

A CDU Terceira realizou um conjunto de contactos com os jovens terceirenses, tanto no âmbito da campanha para as regionais de 2020 como ao longo do seu contínuo trabalho de aprofundamento do conhecimento dos problemas da juventude na nossa ilha. Apesar dos muitos ataques de que têm sido alvo e que nos foram retratados ao longo destes dias, e apesar dos convites à emigração, à aceitação do desemprego, da precariedade e do abandono escolar que recebem dos atuais governantes do País e da Região, os jovens terceirenses não desistem de lutar pelo direito a serem felizes na sua terra.

Entre os vários problemas que afetam a juventude da Terceira, destacamos os seguintes:

1. Em muitas escolas do Ensino Secundário existem falta de condições materiais muito grave: há até escolas onde chove nas salas de aula, nos corredores ou nos pavilhões. São urgentes obras de beneficiação que realmente melhorem a vida destes alunos.

2. Os alunos dos cursos do programa PROFIJ continuam a não receber os subsídios que lhes são devidos.

3. Em muitos estágios em escolas profissionais, e em muitos outros cursos profissionais e estágios, os estudantes não têm qualquer apoio para transportes, alimentação e outros gastos. Mas o mais grave é que o conteúdo dos estágios não é a sua formação, mas apenas a utilização das pessoas como mão-de-obra gratuita. Os estudantes estão revoltados com esta situação, e a CDU Terceira está solidária com as suas aspirações de um Ensino Profissional digno.

4. Em muitas escolas secundárias há ainda falta de professores, e turmas com mais de 30 alunos, como nos foi relatado em quase todas as escolas onde estivemos. São necessários mais professores e mais funcionários para garantir um Ensino com qualidade.

5. Os jovens trabalhadores açorianos enfrentam grandes ataques aos seus direitos. A situação de baixos salários é gritante e impede muitos jovens de se emanciparem. O desemprego é um flagelo social que afeta particularmente a juventude dos Açores, uma das regiões do país com maior taxa de desemprego. A precariedade no trabalho é uma realidade para grande parte dos jovens trabalhadores, por isso muitos jovens são forçados a deixar a sua terra e migrarem para outras ilhas, para o Continente, ou mesmo a emigrarem para outros países.

6. É necessário garantir mais apoios à mobilidade dos jovens açorianos, para que possam ir a casa (no caso dos estudantes e jovens trabalhadores deslocados), reforçar intercâmbios culturais, e conhecer e dar a conhecer a realidade de cada uma das ilhas e da Região no seu todo.

Os jovens terceirenses podem contar com a CDU, que está ao seu lado na luta pelos seus direitos, por uma alternativa a esta política, por uma política e um governo justo que valorizem os jovens e se esforcem para dar cumprimento às suas legítimas aspirações.

CDU/AÇORES/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o editor da Rádio Ilhéu.