REGIONAL

CDS quer dar oxigénio à economia açoriana

69views

Artur Lima, Presidente do Grupo Parlamentar do CDS-PP/Açores, afirmou nesta segunda-feira que “está na altura de reanimar a economia na Região Autónoma dos Açores e retomar as operações de transporte aéreo de passageiros inter-ilhas”.

Em reunião plenária da Assembleia Legislativa Regional, Artur Lima recordou que “uma iniciativa proposta pelo CDS, que visava a testagem à COVID-19 de toda a população açoriana, foi na altura alvo de várias críticas: que não era oportuna por já se ter passado a fase crítica da pandemia, que não era de bom senso de um ponto de vista político, e que não havia sequer fundamento técnico ou científico para a realização de tais testes”. Verifica-se, agora, porém, que “o tempo veio a dar razão ao CDS em todas essas dimensões e que o que se está a fazer hoje em dia, embora de uma forma mais ou menos encapotada, é testar toda a gente, com a capacidade que hoje temos e conseguimos desde então aumentar para esse efeito”.

Artur Lima apontou, como bom exemplo de prática de desconfinamento, algumas das medidas anunciadas pela Região Autónoma da Madeira para a retoma do turismo, realçando que “o contributo do CDS/Açores para o ‘Roteiro da Região Autónoma dos Açores para uma saída segura da pandemia da COVID-19’ prevê as mesmas situações”. O CDS-PP/Açores “apoiou, sem exceção, todas as medidas que o Governo Regional tomou para combater pandemia, mas agora temos uma nova batalha em mãos: é preciso pôr a economia a funcionar. Não há saúde sem economia nem economia sem saúde”, declarou Artur Lima.

O Presidente do Grupo Parlamentar do CDS-PP afirmou ser essencial que “haja razoabilidade nas medidas tomadas e que estas transmitam confiança no Sistema Regional de Saúde e nos profissionais de Saúde, impedindo que se instale uma cultura do medo”. O Presidente centrista considera que “os diversos confinamentos serviram sobretudo para equipar e preparar o Sistema Regional de Saúde; agora, estando nós preparados, temos que paulatinamente ir reabrindo as ilhas às operações aéreas e ao comércio interno, nomeadamente as que não têm casos positivos há mais de dois meses. É um apelo que eu faço: começar a dar oxigénio à nossa economia”.

“É muito importante, de resto”, prosseguiu Artur Lima, “que o desconfinamento se faça, tal como proposto pelo CDS e também pelo Governo Regional, acompanhado pelas boas práticas de uso das máscaras, etiqueta social, afastamento, lavagem de mãos, etc., como tem sido feito no Continente e em muitas regiões”, declarando que “os Açores não se podem fechar sobre si próprios”.

Artur Lima concluiu a sua intervenção, reiterando a posição do CDS relativamente à aplicação de todas as medidas necessárias à proteção da saúde da população açoriana, nomeadamente a realização de testes, incluindo testes serológicos para avaliar a imunidade de grupo, afirmando que “o argumento da sensação de falsa segurança não deve ser motivo para a não realização de testes em massa, já que o mesmo argumento foi, no passado, usado para menosprezar a utilização das máscaras, quando mais tarde se veio a advogar a importância do seu uso generalizado pela população, como hoje se verifica”.

FONTE: CDS/C/MM

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o editor da Rádio Ilhéu.