REGIONAL

Catarina Martins diz que “não há diferença entre os projetos económicos do PS e do PSD para os Açores”

144views

Catarina Martins afirma que não há diferenças entre os projetos económicos do PS e do PSD para os Açores, que assentam na monocultura do turismo, e afirma, por isso, que o Bloco de Esquerda “é hoje o partido da oposição nos Açores, porque é um partido com projeto, com capacidade, e que tem uma alternativa real”.

“Do ponto de vista económico, das soluções para os Açores”, o governo de direita “não tem nenhuma novidade” e assenta essencialmente num “projeto de monocultura, agora do turismo, e sobretudo numa economia rentista, de uns poucos grupos económicos que vivem à sombra do governo regional, ficando com o que é de todos, cavando assim as desigualdades, quando uma elite se apropria da riqueza fantástica desta região”, disse a coordenadora nacional no encerramento da convenção do Bloco Açores.

Sobre a atual solução governativa dos Açores, assente numa coligação entre PSD, CDS e PPM, com o apoio parlamentar da IL e do Chega, Catarina Martins disse que “um governo de direita com o apoio da extrema-direita não é mais do mesmo”, porque “a normalização do discurso do ódio, a normalização do discurso que tende a dividir em vez de ter projetos de futuro que unam, é perigosa”.

“Sabemos que a normalização do discurso que um dia diz uma coisa e no dia a seguir diz o seu contrário, de uma caranguejola que faz tudo para permanecer no poder degrada a vida democrática e a forma como os cidadãos olham para a política”, assinalou.

Catarina Martins salientou ainda que “foram os erros do PS que abriram o caminho à direita” e mostrou-se orgulhosa pelo facto de o Bloco de Esquerda ter crescido nas últimas eleições regionais, o que “traz mais responsabilidade e mais trabalho”.

BE/AÇORES/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o editor da Rádio Ilhéu.