REGIONAL

Câmara da Ribeira Grande manifesta preocupação pelo estado em que se encontra a antiga escola Gaspar Frutuoso

91views

O abandono e avançado estado de degradação da antiga escola Gaspar Frutuoso estão a gerar preocupação na população da Ribeira Grande, principalmente junto de quem mora e trabalha nas proximidades, tendo o executivo camarário dado voz aos anseios dos munícipes na reunião desta quinta-feira.

Os eleitos pelo PSD e PS, representados pelo presidente da autarquia, Alexandre Gaudêncio, consideraram “preocupante o estado de degradação em que se encontra a antiga escola Gaspar Frutuoso, espaço que poderia estar a ser utilizado para outros fins que não aqueles a que se assiste no momento.”

O edil, em nome dos demais, lamentou que as infraestruturas tenham “sido alvo de sucessivos atos de vandalismo que deixaram um amontoado de lixo no seu interior, transparecendo para o exterior um aspeto desleixado que em nada se coaduna com a zona envolvente.”

Alexandre Gaudêncio recordou que “há cerca de dois anos que vimos alertando a tutela para a degradação do espaço”, acrescentando que “a vice- presidência do governo regional dos Açores nada tem feito para travar a destruição deste património.”

“Já enviamos vários ofícios à vice-presidência do governo regional dos Açores, a quem compete a gestão do património, mas o que é facto é que ninguém nos responde aos ofícios”, lamentou o autarca.

Para Alexandre Gaudêncio, “a antiga escola Gaspar Frutuoso, no estado em que se encontra, não dignifica a Ribeira Grande nem a freguesia da Matriz, em particular. É um ponto negro num local onde estão instalados serviços como a biblioteca municipal Daniel de Sá, o tribunal e a conservatória, para além do novo aspeto que adquirirá assim que forem concluídas as obras de requalificação do largo das Freiras”, acrescentou.

FONTE: GC/CMRG/AA

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o editor da Rádio Ilhéu.