NACIONAIS

ATUALIDADE | Universidade de Oxford assinalou os 650 anos da Aliança Luso-Britânica com um almoço comemorativo

141views

Realizou-se esta passada quinta-feira, no Queen’s College da Universidade de Oxford, um almoço comemorativo dos 650 anos da assinatura do Tratado de Tagilde, assinado a 10 de julho de 1372 e ratificado em Londres, em novembro de 1372. Este tratado deu origem ao Tratado de Paz, Amizade e Aliança assinado a 16 de junho de 1373, na Catedral de São Paulo, que formalizou o início da aliança luso-britânica.

O evento, organizado pela iniciativa Portugal-UK 650 em parceria com a Wines of Portugal e o Queen’s College, integrou uma Masterclass sobre vinhos portugueses orientada pelo único Master of Wine de língua portuguesa, Dirceu Vianna Jr, e com a participação de Amanda Lloyd, da Taylor’s Port Wine, e de Frederico Falcão, Presidente da Wines of Portugal.

Seguiu-se uma palestra pela presidente de Portugal-UK 650, Maria João Rodrigues de Araújo, sobre a Aliança Luso-Britânica, as suas relações com a Universidade de Oxford e o papel do comércio do vinho na Aliança. John Methuen, por exemplo, que deu o nome ao Tratado de Methuen, também conhecido por tratado de Panos e Vinhos entre Portugal e o Reino Unido, estudou no Edmund Hall da Universidade de Oxford.

Esta ação contou com uma audiência muito atenta e participativa, constituída por Fellows de todos os Colleges da Universidade de Oxford.

Foi ainda possível assistir ao Carol Service, que encheu por completo a Capela do Queen’s College da Universidade de Oxford, na qual foram interpretadas canções de Natal pelo Coro do Queen’s College, dirigido pelo maestro Owen Rees, professor da universidade especialista em música portuguesa e inglesa da época da Renascença.

Maria João Rodrigues de Araújo, presidente da iniciativa Portugal-UK 650, explicou que “esta ação é parte integrante de um conjunto de atividades que estão a ser promovidas pela Portugal-UK 650, juntamente com uma centena de entidades parceiras, tendo sido já organizadas cerca de 110 atividades em ambos os países, no âmbito da investigação, educação, cultura, comércio, cooperação, militares e sociais, com o objetivo de celebrar e dar a conhecer a história da Aliança, escrever novos capítulos de amizade, cooperação e comércio, desenvolver investigação científica sobre a mesma, e promover os valores do Tratado fundacional da Aliança no mundo atual”.

“Haverá daqui em diante entre nós uma verdadeira, fiel, constante, mútua e perpétua paz e amizade, união e aliança e ligas de sincero afeto” (Artigo I, Tratado da Aliança, Londres 16 junho 1373) – apelando à responsabilidade e compromisso de cada um.

Portugal-UK 650 é a iniciativa responsável pelas comemorações dos 650 anos da Aliança Luso-Britânica e conta com o Alto Patrocínio de Sua Majestade, o Rei Carlos III e de Sua Excelência, o Presidente da República de Portugal. O Queen’s College da Universidade de Oxford tem várias ligações históricas com a Aliança Luso-Britânica:

A Rainha D. Catarina de Bragança, filha do rei de D. João IV, o grande protagonista da Restauração foi Patrona do College, onde existe um belo vitral desta infanta portuguesa que se tornou Rainha do Reino Unido pelo seu casamento com o Rei Carlos II. Também a fundadora do College – a Rainha Philippa de Hainault – foi esposa do Rei Eduardo III que iniciou a Aliança Luso-Britânica e mãe de João de Gante, Duque de Lencastre, que assinou o Tratado de Tagilde com o rei D. Fernando de Portugal (1372).

CISION/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o editor da Rádio Ilhéu.