REGIONAL

AÇORES- Governo dos Açores lança Vales de Investigação e Desenvolvimento para estimular inovação das empresas da Região

205views

O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia anunciou hoje, na Lagoa, a disponibilização de Vales de Investigação e Desenvolvimento, uma medida de apoio às empresas da Região inserida na iniciativa Transfer+, que visa uma maior interligação entre a produção científica e a inovação dos centros de investigação e o tecido empresarial.

Segundo Gui Menezes, trata-se de “novos incentivos às empresas”, com quatro tipologias diferentes, nomeadamente ‘Vale Oportunidades de I&D’, ‘Vale Direitos de Propriedade Intelectual’, ‘Vale Matching’ e ‘Vale Spin-off’.

O Secretário Regional, que falava durante a assinatura do convénio para o Desenvolvimento e Atividades de Cooperação entre a Região, o NONAGON – Parque de Ciência e Tecnologia da Ilha de São Miguel e a Universidade dos Açores, considerou que esta medida é “uma boa oportunidade para as empresas que estão agora a arrancar”.

Neste sentido, o titular das pastas da Ciência e Tecnologia apelou às empresas sediadas no NONAGON para “aproveitarem esta iniciativa, sobretudo no que diz respeito aos direitos de propriedade intelectual”, considerando que “para o seu sucesso, é fundamental protegerem as suas ideias”.

Os avisos de concurso para os Vales de Investigação e Desenvolvimento estarão abertos até 31 de dezembro, através do portal Balcão 2020, e correspondem a um investimento de 800 mil euros.

As quatro tipologias de vales, que apoiam ações até 20 mil euros, com uma taxa de cofinanciamento não reembolsável de 75%, permitem obter serviços de transferência de tecnologia, demonstração e construção de protótipos, registo de propriedade intelectual, incluindo marcas e patentes, e ainda serviços de ligação entre entidades científicas e empresariais para a exploração do potencial científico e apoio à criação de empresas, a partir de I&D em contexto académico.

Na sua intervenção, Gui Menezes salientou o “grande esforço” do Governo dos Açores durante esta legislatura para “ligar o conhecimento produzido na academia e não só à inovação das empresas e ao tecido empresarial”.

Neste sentido, destacou medidas como os dois concursos de investigação e desenvolvimento em contexto empresarial, alinhados com a RIS3, a criação, pela primeira vez, de bolsas de pós-doutoramento em contexto empresarial e o programa DOC-PROF, para a integração de doutorados nas empresas.

“Foi dado um passo transformador naquilo que era a utilização dos fundos comunitários para a inovação e para o desenvolvimento” na Região, disse.

O convénio agora assinado entre o Governo Regional, o NONAGON e a Universidade dos Açores visa, entre outros objetivos, fomentar a criação de empresas de base científica e tecnológica na Região, bem como intermediar iniciativas facilitadoras do processo de transferência de tecnologia do âmbito científico para o mercado.

Em julho, o Governo Regional, a Universidade dos Açores e o TERINOV – Parque de Ciência e Tecnologia da Ilha Terceira já tinham assinado um convénio semelhante.

GaCS/GM/RÁDIOILHÉU

Mauricio De Jesus
Maurício de Jesus é o editor da Rádio Ilhéu.